EPE lança Relatório Síntese do Balanço Energético Nacional 2022, com informações consolidadas do setor energético no Brasil no ano de 2021

​A EPE publica hoje, 31 de maio de 2022, a nova edição do Relatório Síntese do Balanço Energético Nacional. Esse relatório traz uma visão consolidada dos dados sobre as transformações do setor energético brasileiro em 2021, isto é, quanta energia foi consumida, quais os setores demandaram energia, como evoluiu a oferta de fontes energéticas e emissões de gases de efeito estufa associadas à produção e uso de energia no Brasil. O relatório destaca as principais variações em 2021 em relação a 2020, ano inicial da pandemia de Covid-19, mas também evidencia transformações estruturais da matriz energética brasileira.

O BEN, como é conhecido o Balanço Energético Nacional, é elaborado e publicado anualmente pela EPE e constitui fonte oficial de dados e informações sobre a matriz energética brasileira, tratando-se da principal base para monitoramento do setor e das políticas de energia.

Oferta de energia no país retoma patamar observado em 2019, após queda em 2020

Em 2021, a oferta interna de energia (total de energia disponibilizada no país) atingiu 301,5 Mtep (megatoneladas equivalentes de petróleo), registrando um avanço de 4,5% em relação ao ano anterior. Em 2019, a oferta foi de 294,0 Mtep, caindo para 287,6 Mtep em 2020, redução fortemente impactada pela pandemia.

No caso da energia elétrica verificou-se um crescimento na oferta interna de 25,7 TWh (+3,9%) em relação a 2020, totalizando 679,2 TWh. O principal destaque foi o avanço da geração à base de gás natural (+46,2%), fonte acionada para compensar efeitos da severa escassez hídrica atravessada em 2021. Nesse contexto, a oferta de geração hidráulica reduziu 8,5%, acompanhando a queda na importação (-6,5%), cuja principal origem é Itaipu.

Setores de transportes e industrial, somados, representaram quase dois terços do consumo de energia no país

Em 2021, o setor de transportes representou 32,5% do consumo total de energia no país, enquanto o setor industrial representou 32,3%. Edificações, setor energético, agropecuária, serviços e uso não energético também são apresentados no relatório.

O setor industrial apresentou um acréscimo de 3,0 milhões de tep em valores absolutos. Destaque para o crescimento de 11,8% do uso de carvão mineral em relação a 2020, devido ao aumento na produção de aço, e avanço de 6,2% do uso da lixívia em função do aumento de 6,7% da produção de celulose. O gás natural utilizado em diversos segmentos industriais teve um consumo superior ao de 2020 em 20,8%.

Já o consumo de energia em 2021 nos transportes apresentou uma recuperação de 7,3% em relação a 2020, ano impactado pela pandemia do Covid-19. Os grandes destaques foram os aumentos de 32,8% do querosene de aviação, de 9,8% da gasolina e de 9,1% do óleo diesel.

Escassez hídrica impacta conjunturalmente parcela renovável da matriz energética em 2021, mas energia limpa continua em destaque

A participação de renováveis na matriz energética foi marcada pela queda da oferta de energia hidráulica e da biomassa da cana-de-açúcar, associada à escassez hídrica, e ao acionamento das usinas termelétricas. Por outro lado, houve avanço estrutural de outras fontes renováveis, como eólica e solar.

Nesse contexto, a participação de renováveis na matriz energética foi de 44,7% do total, uma redução conjuntural e relação aos 48,5% de 2020, mas um avanço em relação aos 39,5% observados em 2014, ano também impactado por escassez hídrica.

Do consumo total de energia em 2021, cerca de 20% se deram na forma de eletricidade. Especificamente sobre a matriz elétrica, as fontes renováveis representaram 78,1% do total, uma redução conjuntural e relação aos 83,8% de 2020, mas um avanço em relação aos 74,7% observados em 2014, ano também impactado por escassez hídrica.

Acesse aqui o Relatório Síntese do Balanço Energético Nacional 2022 (ano-base 2021).

De acordo com calendário de publicações da EPE, o Relatório Final do BEN 2022 e sua versão interativa estão previstos para agosto. Os relatórios dos anos anteriores estão disponíveis aqui.

BEN.png


Notícias Relacionadas

EPE recebe equipe de transição de governo

08/12/2022 - A Diretoria Executiva da EPE recebeu nesta terça-feira (06/12) em seu Escritório Central membros da equipe de transição de governo que têm atuado no tema Minas e Energia. Durante a reunião, que contou com a presença do Senador Jean-Paul Prates, a equipe manifestou interesse em conhecer os pontos de maior atenção a serem observados pela transição de governo.

Lançamento do Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte 2022

06/12/2022 - O Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte (PIG) se insere no conjunto de estudos elaborados pela EPE com o objetivo de subsidiar o planejamento do setor de gás natural brasileiro, no sentido de apresentar oportunidades de investimentos em gasodutos de transporte no País. Os projetos indicativos, apresentados em nível conceitual, permitem ampliar a capacidade e aumentar a segurança de suprimento de gás natural no País. Estas alternativas possibilitam a conexão de novas ofertas ao Sistema de Transporte de Gás Natural (STGN), a conexão do STGN a novas áreas ainda não atendidas por gás natural e a conexão de ofertas e demandas isoladas entre si.

Boletim Trimestral de Consumo de Eletricidade – ANO III – Nº11

06/12/2022 - Nesta edição do Boletim Trimestral, são analisados os principais movimentos ocorridos de julho a setembro de 2022 nas classes de consumo industrial, residencial e comercial, bem como a sua associação com a conjuntura econômica verificada no período.

EPE publica nota técnica da revisão ordinária da garantia física de usinas hidrelétricas

05/12/2022 - O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou, no dia 02/12/2022, a Portaria nº 709 GM/MME/2022 com os Valores Revistos de Garantia Física de Energia das Usinas Hidrelétricas Despachadas Centralizadamente no Sistema Interligado Nacional, para início de vigência em 1° de janeiro de 2023.

Webinar Eficiência Energética: Ações norteadoras para as edificações brasileiras

01/12/2022 - No dia 08 de dezembro, a EPE promoverá um webinar com o objetivo de apresentar proposta de ações norteadoras para o aumento da eficiência energética nas edificações brasileiras, contribuindo para orientar a alocação dos investimentos nesse setor. Particularmente, busca identificar ações para aumentar a eficácia dos programas existentes, bem como mapear novos programas e mecanismos a fim de ampliar a eficiência energética e a competitividade da indústria nacional.