Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte - PIG 2022

O Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte (PIG) se insere no conjunto de estudos elaborados pela EPE com o objetivo de subsidiar o planejamento do setor de gás natural brasileiro, no sentido de apresentar oportunidades de investimentos em gasodutos de transporte no País. Os projetos indicativos, apresentados em nível conceitual, permitem ampliar a capacidade e aumentar a segurança de suprimento de gás natural no País. Estas alternativas possibilitam a conexão de novas ofertas ao Sistema de Transporte de Gás Natural (STGN), a conexão do STGN a novas áreas ainda não atendidas por gás natural e a conexão de ofertas e demandas isoladas entre si. 

O PIG busca apresentar as análises realizadas pela EPE quanto aos gasodutos de transporte que podem vir a ser implementados nos próximos anos no Brasil, de forma indicativa, incluindo análises técnico-econômicas e socioambientais. Nesta edição do PIG um dos principais objetivos foi pautado pela busca de soluções de transporte de gás natural através de alternativas de novos gasodutos que pudessem atender as regiões específicas definidas na Lei nº 14.182/2021. Neste sentido, destacam-se as alternativas do gasoduto Linhares/ES – Governador Valadares/MG e do gasoduto Jacutinga/MG – Uberaba/MG. 

A presente edição também buscou conectar os terminais de GNL existentes ou em construção a novos mercados consumidores além do termelétrico previstos na Lei nº 14.182/2021, como foram os casos do gasoduto São João da Barra/RJ – Macaé/RJ e do gasoduto Barcarena/PA – Belém/PA. Por fim, coube também ao PIG 2022 apresentar alternativas para aumentar a capacidade de exportação de gás natural da Região Sudeste para a região São Paulo-Sul, principalmente, pelo potencial de aumento da produção de gás natural advindo do pré-sal no horizonte do decênio e pela necessidade de reforço nas opções de oferta para malha da TBG. 

O PIG 2022 traz duas análises adicionais. Uma foi a atualização dos custos dos gasodutos Santo Antônio dos Lopes/MA – Caucaia/CE, Santo Antônio dos Lopes/MA – São Luís/MA e São Carlos/SP – Brasília/DF. Esses gasodutos, analisados em versões anteriores do PIG, também buscam atender as regiões específicas definidas na Lei nº 14.182/2021. A outra análise adicional foi relativa às simulações termofluido-hidráulicas com o objetivo de analisar o aumento da capacidade de transporte de gás da malha integrada para sua expansão buscando maximizar a utilização da oferta de gás nacional.

No presente ciclo do Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte – PIG, foram estudados cerca de 1.266 km de projetos de gasodutos de transporte. A soma dos investimentos referentes a todos os projetos estudados alcança o patamar de R$ 20 bilhões.