Simulador para Avaliação de Viabilidade de Ônibus Elétrico da EPE

A EPE divulgou em maio de 2019 a ferramenta de avaliação de viabilidade técnico-econômica de ônibus elétricos urbanos, que pode ser acessada aqui. Os ônibus elétricos podem ser uma alternativa ao uso dos ônibus a diesel convencionais nas cidades brasileiras. E por meio do simulador da EPE é possível analisar a adoção destes veículos em frotas municipais e ao sistema de transporte público rodoviário.

Recentemente o tema voltou a ser pauta, no programa do Fantástico (Globo) do dia 8 de setembro. A reportagem mostra a cidade de Shenzhen, no sul da China, que tem o objetivo de construir uma economia sustentável com a base de energia renovável. A alternativa foi substituir as frotas de ônibus convencionais por elétricos.

A necessidade de conversão para veículos "limpos" se faz presente devido a redução da emissão de gás carbônico e da poluição sonora, dos menores custos operacionais e de manutenção a longo prazo. “Transportes sustentáveis são essenciais para ações climáticas, mas também para proteger a saúde de cidadãos. Um ônibus elétrico pode evitar até 60 toneladas de emissões de carbono todos os anos." Informação divulgada em artigo da ONU.  

O simulador da EPE é destinado ao mercado e à sociedade de maneira geral. Ferramentas para a avaliação de alternativas tecnológicas não se resumem apenas a estimular a adoção de novas tecnologias. Elas buscam também identificar as principais variáveis envolvidas no uso de cada alternativa, e permitem ao usuário verificar a sua viabilidade técnico-econômica, reduzindo assim a assimetria de informação envolvida no problema.

No Brasil ainda não há uma previsão para que este novo modelo de mobilidade urbana desembarque. Mas o compromisso do país no Acordo de Paris é de conseguir reduzir as emissões de gás carbônico em 37% em relação às emissões de 2005. A data limite para isto é 2025, com o objetivo de reduzir 43% das emissões até 2030 e de promover medidas de eficiência, melhorias na infraestrutura de transportes e no transporte público em áreas urbanas. A EPE como uma think tank já deu o primeiro passo para esta nova realidade.

onibus-eletricos-01.png


Notícias Relacionadas

Facilitar atração de investimentos no setor energético é o foco de acordo assinado entre ApexBrasil e EPE

18/11/2022 - No momento em que todos os olhares se voltam para as discussões ambientais e questões relacionadas a segurança e transição energéticas combinadas com a necessidade de segurança energética, o Brasil dá mais um passo para o aperfeiçoamento de seu sistema, que foi destino de cerca de 38% dos investimentos estrangeiros entre 2019 e 2021. Com o objetivo de ampliar os esforços conjuntos de atração de investimentos investimentos estrangeiros para impulsionar o setor de energia nacional, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) assinou na tarde do dia 9/11 um protocolo de intenções com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

EPE participa de encontro nacional de consumidores de energia

10/11/2022 - No sentido de estreitar o diálogo com os consumidores de todas as regiões do país a respeito da visão de planejamento do setor elétrico, a EPE participou do XXII Encontro Nacional de Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica, realizado nos dias 7 e 8 de novembro em Recife, Pernambuco.

EPE publica séries históricas de investimentos em energia elétrica

09/11/2022 - Diante da relevância de avanços frequentes no mapeamento, estruturação e ampla divulgação de dados e informações do setor de energia elétrica, a EPE publica consolidação do histórico de investimentos no setor de energia elétrica, considerando os segmentos de distribuição; mini e microgeração distribuída; pesquisa, desenvolvimento & inovação; eficiência energética; transmissão; e geração de energia centralizada.

Resenha Mensal: o consumo nacional de energia elétrica, em setembro de 2022, ficou estável (+0,2%) em comparação com mesmo mês de 2021.

31/10/2022 - O consumo nacional de energia elétrica foi de 42.040 GWh, em setembro de 2022, estável (+0,2%) em comparação com mesmo mês de 2021. Indústria (+1,8%) e comércio (+1,6%) registram expansão no consumo de eletricidade na comparação interanual, enquanto o consumo das residências e outros consumos retraíram no mesmo período. No acumulado em 12 meses o consumo nacional registrou 507.355 GWh, alta de 1,1% em comparação ao período imediatamente anterior.

EPE recebe delegação da Dinamarca

28/10/2022 - No âmbito do Memorando de Entendimentos assinado entre Brasil e Dinamarca em 2021, com foco em fontes renováveis e transição energética, a EPE recebeu nesta quinta-feira a delegação composta por membros da Agência Dinamarquesa de Energia, do Consulado e da Embaixada da Dinamarca no Brasil.