Simulador para Avaliação de Viabilidade de Ônibus Elétrico da EPE

A EPE divulgou em maio de 2019 a ferramenta de avaliação de viabilidade técnico-econômica de ônibus elétricos urbanos, que pode ser acessada aqui. Os ônibus elétricos podem ser uma alternativa ao uso dos ônibus a diesel convencionais nas cidades brasileiras. E por meio do simulador da EPE é possível analisar a adoção destes veículos em frotas municipais e ao sistema de transporte público rodoviário.

Recentemente o tema voltou a ser pauta, no programa do Fantástico (Globo) do dia 8 de setembro. A reportagem mostra a cidade de Shenzhen, no sul da China, que tem o objetivo de construir uma economia sustentável com a base de energia renovável. A alternativa foi substituir as frotas de ônibus convencionais por elétricos.

A necessidade de conversão para veículos "limpos" se faz presente devido a redução da emissão de gás carbônico e da poluição sonora, dos menores custos operacionais e de manutenção a longo prazo. “Transportes sustentáveis são essenciais para ações climáticas, mas também para proteger a saúde de cidadãos. Um ônibus elétrico pode evitar até 60 toneladas de emissões de carbono todos os anos." Informação divulgada em artigo da ONU.  

O simulador da EPE é destinado ao mercado e à sociedade de maneira geral. Ferramentas para a avaliação de alternativas tecnológicas não se resumem apenas a estimular a adoção de novas tecnologias. Elas buscam também identificar as principais variáveis envolvidas no uso de cada alternativa, e permitem ao usuário verificar a sua viabilidade técnico-econômica, reduzindo assim a assimetria de informação envolvida no problema.

No Brasil ainda não há uma previsão para que este novo modelo de mobilidade urbana desembarque. Mas o compromisso do país no Acordo de Paris é de conseguir reduzir as emissões de gás carbônico em 37% em relação às emissões de 2005. A data limite para isto é 2025, com o objetivo de reduzir 43% das emissões até 2030 e de promover medidas de eficiência, melhorias na infraestrutura de transportes e no transporte público em áreas urbanas. A EPE como uma think tank já deu o primeiro passo para esta nova realidade.

onibus-eletricos-01.png


Notícias Relacionadas

EPE divulga os Grupos de Estudos de Transmissão – GETs

14/01/2021 - Em atendimento às diretrizes do Art. 4º, § 3º, da Portaria MME nº 215/2020, a EPE divulga a seguir os Grupos de Estudos de Transmissão – GETs para funcionamento a partir de janeiro/2021. Poderão indicar representantes aos GETs os agentes que atenderem às regras dispostas no Art. 4º, § 2º, do normativo do MME.

EPE publica Nota Técnica sobre Precificação de Carbono

06/01/2021 - A EPE está articulada com o Ministério de Minas e Energia e o Ministério da Economia no sentido de avançar no tema como estratégia para transição do setor energético para uma economia de baixo carbono.

EPE foi premiada com menção honrosa na Rio Oil & Gas

29/12/2020 - A premiação com a Menção Honrosa na Rio Oil & Gas Expo and Conference foi recebida pela apresentação dos trabalhos técnicos: "Estimativas de custos para a interiorização do gás natural no Brasil via GNC e GNL" e "Políticas públicas para o transporte rodoviário de cargas no Brasil: impactos sobre a demanda energética e a emissão de poluentes atmosféricos".

A EPE deseja a todos: Boas festas!

23/12/2020 - 2020 foi um ano transformador e somos gratos por ter atravessado ao lado de pessoas que acreditaram que era possível realizar juntos, mesmo à distância.

EPE publica Programa de Expansão da Transmissão (PET) / Plano de Expansão de Longo Prazo (PELP) Ciclo 2020 – 2º Semestre

23/12/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética – EPE emite o Programa de Expansão da Transmissão (PET) / Plano de Expansão de Longo Prazo (PELP) Ciclo 2020 – 2º Semestre, do qual fazem parte todas as obras de expansão do Sistema Interligado Nacional definidas em estudos de planejamento da EPE (ref.: novembro de 2020) e que ainda não foram autorizadas ou licitadas.