EPE irá participar do Brazil Windpower 2022

​O presidente da EPE, Thiago Barral, o Diretor de Estudos de Energia Elétrica, Erik Rego, e o Superintendente Adjunto de Geração, Gustavo Ponte, irão participar do Brazil Windpower 2022, nos dias 19 e 20 de outubro, no São Paulo Expo. O evento tem a proposta de promover debates e apresentações, com foco na expansão da energia eólica no país e no futuro net zero.

Iniciando as apresentações, o Diretor Erik Rego irá participar como debatedor no painel sobre "O papel da expansão da transmissão para as energias renováveis e novas tecnologias", no dia 19 de outubro, às 14h. No dia 20 de outubro, Thiago Barral, juntamente com André Leite, Diretor de Eólicas Offshore da Equinor, serão os debatedores do painel sobre "Eólica offshore no Brasil: cenário, cooperação internacional e perspectivas de desenvolvimento", às 10h. Encerrando a participação da EPE no mesmo dia, Gustavo Ponte, juntamente com Gil Maranhão, da Engie, serão os debatedores da sessão "Eólica offshore: os caminhos regulatórios de mercado", às 15h.    

O Brazil Windpower 2022, que também estará disponível de forma online, acontece entre os dias 18, 19 e 20 de outubro e será dividido em 2 congressos, com participantes nacionais e internacionais,  com o propósito de falar sobre Transição Energética justa, expansão e desafios, expansão e futuro, e Eólica Offshore. 

Para fazer a inscrição, clique aqui


Notícias Relacionadas

EPE divulga Caderno de Estudos de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do ano de 2022

02/02/2023 - Rotineiramente a EPE publica uma série de estudos e pesquisas sobre geração e transmissão de energia elétrica, destinados a subsidiar o planejamento energético setorial. Alguns desses relatórios são de publicação periódica, como aqueles sobre os leilões de energia e de transmissão, enquanto outros buscam responder questões específicas, como aqueles sobre determinadas tecnologias.

MME e EPE publicam novo caderno do PDE 2032: Eletromobilidade

01/02/2023 - A eletrificação do transporte rodoviário no Brasil deve expandir-se continuamente ao longo da próxima década, avançando de forma significativa em certos nichos de aplicação. A penetração de motorizações alternativas no licenciamento de novos veículos semileves e leves, para uso com o transporte cargas, deve ser particularmente elevada, alcançando, em 2032, cerca de 20% para elétricos e 15% para híbridos. Contribuem para isso a eletrificação de nichos como da entrega em última milha, estimulada por compromissos ESG de grandes empresas, e por crescentes restrições às emissões e à circulação de veículos poluentes em áreas urbanas, principalmente metrópoles.

Resenha Mensal: O consumo nacional de energia elétrica foi de 43.347 GWh em dezembro de 2022, expandindo 1% em comparação com mesmo mês de 2021

31/01/2023 - A classe residencial (+4,6%) puxou a alta, seguida pela classe comercial (+1,7%), enquanto a indústria (-1,0%) experimentou retração no consumo. No acumulado em 12 meses o consumo nacional registrou 508.576 GWh, alta de 1,2% em comparação ao período imediatamente anterior.

MME e EPE publicam Sensibilidades e Análise Econômica para a Previsão da Produção de Petróleo e Gás Natural do PDE 2032

30/01/2023 - O caderno Sensibilidades e Análise Econômica para a Previsão da Produção de Petróleo e Gás Natural tem o objetivo de detalhar as previsões apresentadas no caderno anterior, discutir alternativas através da análise de sensibilidade para alguns tópicos e ressaltar aspectos econômicos.

EPE lança pacote em R epe4md destinado a realizar projeções de micro e minigeração distribuída no Brasil

27/01/2023 - A EPE inaugurou o GitHub da organização com seu primeiro produto de código aberto disponível para contribuições. O pacote em R epe4md é destinado a realizar projeções de micro e minigeração distribuída no Brasil, sendo utilizado pela EPE, por exemplo, nos estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia.