Resenha Mensal: O consumo de energia elétrica no Brasil totalizou 37.715 GWh em julho

O consumo de energia elétrica no Brasil totalizou 37.715 GWh em julho, representando recuo de 1,5% sobre igual mês de 2019, a menor queda em relação aos últimos três meses. A redução no consumo foi puxada pelas classes industrial e principalmente a comercial que continuaram impactadas pelos efeitos do distanciamento social imposto pela COVID-19. O consumo acumulado em 12 meses alcançou 470.645 GWh, registrando uma variação negativa de 1,8%.

Diferente de junho onde todas as regiões do país apresentaram retração no consumo de eletricidade, em julho as regiões Norte (+2,7%) e Centro-Oeste (+0,1%) registraram taxas positivas em relação ao mesmo mês de 2019. Já o Sudeste (-1,9%), o Sul (-2,1%) e o Nordeste (-2,5%) continuaram assinalando quedas no consumo de energia elétrica no mês.

A classe Industrial (-1,6%) assinalou em julho uma taxa negativa mais suave em relação aos últimos meses, puxada pelos recuos das regiões Sul (-3,9%), Nordeste (-2,4%) e Sudeste (-2,2%). Em relação aos ramos industriais, as reduções mais significativas no consumo industrial em julho ocorreram nos setores automotivos (-24,3%) e têxtil (-14,0%).

No mesmo sentido, a classe Comercial continuou em julho fortemente impactada pelo distanciamento social imposto pela COVID-19, anotando retração de 14,2% com redução generalizada do consumo entre as regiões do país.

Por sua vez, o consumo Residencial cresceu 6,6% em julho, exibindo a maior alta no ano. As regiões Sul (+8,8%) e Sudeste (+6,6%) tiveram importante contribuição para esse resultado, crescendo bem acima da média dos últimos 12 meses (+3,4% e +0,3% respectivamente).

Quanto às modalidades de contratação de energia, o destaque fica por conta do mercado dos consumidores livres, que em julho avançou 1,5%. Já o mercado cativo decresceu 3,2%, queda inferior da observada em junho.

Clique nos links para acessar a Resenha Mensal e o Podcast com a Analista de Pesquisa Energética Lena Santini Souza Menezes Loureiro

Redes Sociais.png

Notícias Relacionadas

MME e EPE publicam Cadernos de Preços Internacionais de Petróleo e de Derivados do PDE 2032

27/09/2022 - O caderno de projeções dos preços internacionais de petróleo e o caderno de preços internacionais de derivados de petróleo, ambos como parte de estudo suplementar do Plano Decenal de Expansão de Energia 2032 (PDE 2032), foram elaborados pela Superintendência de Derivados de Petróleo e Biocombustíveis da EPE, em conformidade com diretrizes do MME.

EPE participa do Wind Energy Hamburg, uma das maiores feiras focadas em energia eólica no mundo.

27/09/2022 - Gustavo Ponte, Superintendente Adjunto, e Bernardo Folly, Superintendente da DEE,  participou hoje (27/09/2022) do Wind Energy, em Hamburgo. Promovido pelo Banco Mundial, GWEC, IFC e ESMAP, o evento tem a proposta de trazer discussões sobre a eólica offshore.

EPE irá participar do Rio Oil and Gas 2022

23/09/2022 - Entre os dias 26 à 29 de setembro, a EPE participará ativamente do Rio Oil and Gas 2022, evento realizado no Boulevard Olímpico, na Zona Portuária do Rio de Janeiro, e com transmissão online.

EPE publica o Boletim de Conjuntura da Indústria do Óleo & Gás do 1º semestre/2022

16/09/2022 - A publicação, que destaca os principais acontecimentos do 1º semestre de 2022, registra o histórico da indústria alemã de óleo & gás, mostra as reservas do país e a preocupação com a diversificação de sua matriz energética a fim de reduzir sua dependência de importação de combustíveis fósseis.

EPE irá participar do Brazil Windpower 2022

15/09/2022 - O presidente da EPE, Thiago Barral, o Diretor de Estudos de Energia Elétrica, Erik Rego, e o Superintendente Adjunto de Geração, Gustavo Ponte, irão participar do Brazil Windpower 2022, nos dias 19 e 20 de outubro, no São Paulo Expo.