Relatório do Estudo de Atendimento Elétrico ao Estado do Maranhão: Região Noroeste

O Relatório R1 EPE-DEE-RE-113/2021-rev0 recomenda um conjunto de reforços estruturais para atendimento à região noroeste do estado do Maranhão. Essa região é suprida atualmente a partir da subestação Encruzo Novo 230/69kV por meio de um sistema radial originado na subestação Miranda II. Tendo em vista a expectativa de crescimento do mercado e levando-se em consideração que é necessário garantir o atendimento ao critério N-1 para a subestação Encruzo Novo, tornou-se necessário avaliar alternativas de expansão das instalações de Rede Básica que pudessem prover um suprimento adequado aos consumidores atendidos pelas distribuidora Equatorial Maranhão. 

A expansão recomendada nesse estudo contempla a implantação da LT 230 kV Encruzo Novo – Santa Luzia III C1, além de um reator de barra de 10 Mvar, um banco de capacitores de 20 Mvar e um compensador síncrono de (-30/50) Mvar, todos na SE Encruzo Novo 230 kV. A recomendação de compensação síncrona para o setor de 230 kV da SE Encruzo Novo visou permitir um adequado controle de tensão quando da ocorrência de contingências ou manobras intempestivas de linhas de transmissão e, além disso, permitir um aumento na potência de curto-circuito desse sistema com característica radial.               

O plano de obras da alternativa recomendada possui investimentos totais aproximados de R$ 250 milhões referentes a expansões em instalações de Rede Básica. Não há investimentos previstos na Rede de Distribuição nesse estudo. 

As análises socioambientais efetuadas para a alternativa vencedora são apresentadas na Nota Técnica EPE-DEA-SMA 010/2021, a qual encontra-se anexa ao documento.

Clique aqui e confira!

Notícias Relacionadas

EPE publica Estudo de Alternativas para Suprimento a Fernando de Noronha

06/12/2021 - Fernando de Noronha é um paraíso natural que atrai um grande número de turistas todo ano. A ilha é considerada um Sistema Isolado do ponto de vista elétrico, pois não está conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Nesse sentido, a geração de energia elétrica no local é realizada a partir de uma usina termelétrica a óleo diesel. Conforme estudos de Planejamento dos Sistemas Isolados conduzidos pela EPE, a partir das informações disponibilizados pelas distribuidoras, está previsto um importante crescimento da carga da ilha nos próximos anos, o que deverá resultar na necessidade de expansão do atual parque gerador.

EPE é certificada no nível 2 no 5º ciclo do IG-SEST

02/12/2021 - Em cerimônia realizada ontem pelo Ministério da Economia, a EPE recebeu o certificado referente ao 5° Ciclo de avaliação do indicador IG-SEST. Dentre as 60 empresas estatais participantes, somente 31 foram certificadas. A EPE foi classificada no nível 2, com nota global 8,55. Além disso, a EPE obteve pontuações acima da mediana para todos os temas avaliados.

EPE e MME publicam o Caderno de Gás Natural do PDE 2031

01/12/2021 - No horizonte de 2021 a 2031, as previsões de oferta de gás natural no Brasil se mantiveram otimistas, dadas as perspectivas trazidas pelo Novo Mercado de Gás para o setor e o novo marco setorial consolidado com a Nova Lei do Gás e seu Decreto Regulamentador.

Resenha Mensal: O consumo de eletricidade no Brasil em outubro de 2021 apresentou recuo de 0,5% em relação ao mesmo mês de 2020

30/11/2021 - O consumo nacional de eletricidade em outubro foi de 42.621 GWh, recuo de 0,5% em comparação com mesmo período de 2020 e o primeiro mês em 2021 com retração, na comparação interanual. Ainda assim, outubro anota o segundo maior consumo de 2021. Responsável pela retração no mês, a redução do consumo nas residências superou a expansão no comércio e na indústria. O consumo acumulado em 12 meses totalizou 498.769 GWh, expansão de 5,1% comparado ao período anterior.

Carga de energia deve crescer em média 3,4% por ano no período de 2022 a 2026

30/11/2021 - Em 2022, a projeção é de aumento de 2,7%, considerando alta de 1,3% no PIB A Empresa de Pesquisa Energética – EPE, o Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE divulgaram hoje, 30 de novembro, os dados da previsão de carga para o Planejamento Anual da Operação Energética - Ciclo 2022 (2022-2026). Para o período 2022-2026, a expectativa é de um crescimento médio da carga de 3,4% por ano. Em 2022, a projeção é de aumento de 2,7%, considerando alta de 1,3% no Produto Interno Bruto – PIB.