Lançamento da Plataforma inova-e

barra.png

Em 2018, quando o Brasil participou da iniciativa internacional Mission Innovation (aliança para colaboração no aumento dos investimentos em inovação em energias limpas), ficou evidente o desafio de se reportar os investimentos do país em pesquisa e desenvolvimento. Na busca por este objetivo, o governo brasileiro encontrou como parceiros o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), através da iniciativa Big Push para a Sustentabilidade. Desta ampla convergência de motivações nasceu, em 2019, o Energy Big Push (EBP), iniciativa colaborativa que conta com a participação de diversas instituições e especialistas das áreas de energia e inovação, com destaque para as valorosas contribuições da Agência Internacional de Energia (IEA).

Um dos eixos desenvolvidos pelo EBP Brasil foi a construção de uma base de dados inédita de investimentos públicos e publicamente orientados em Pesquisa, Desenvolvimento e Demonstração (PD&D) no setor de energia no Brasil, cobrindo o período entre 2013 e 2018. Em 2020, findo o referido projeto, o Ministério de Minas e Energia (MME) instruiu a EPE a estruturar uma plataforma em seu sítio eletrônico de forma a disponibilizar aos mais diversos públicos os resultados até então obtidos e possibilitar a atualização anual dos mesmos. Assim, com o apoio técnico e financeiro do Reino Unido e sob coordenação da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), execução do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e do Programa de Energia para o Brasil (BEP) do Reino Unido, foi concretizada a plataforma digital inova-e.

Este projeto permite materializar os esforços coletivos empreendidos desde o ano de 2018 na área de inovação em energias limpas, além de contribuir para o fortalecimento da governança e das políticas públicas nesta área, vide recentes Resoluções[1] por parte do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). O trabalho desenvolvido também possibilitou pela primeira vez o Brasil integrar a principal publicação de PD&D da IEA, que a partir de uma mesma classificação permite comparabilidade entre os países.

Com o intuito de dar visibilidade a este relevante esforço coletivo, a EPE tem o prazer de promover e divulgar o evento de lançamento da Plataforma inova-e no dia 13 de agosto de 2021, entre 14h e 15h30 (horário de Brasília) no nosso canal do youtube.

A agenda do evento encontra-se abaixo.

programação-(v5).png

[1] Maiores detalhes destes resultados:

(i) Resolução nº2/2021 do CNPE que estabelece orientações sobre pesquisa, desenvolvimento e inovação no setor de energia, em áreas como hidrogênio, armazenamento, transformação digital, biocombustíveis, entre outras. A EPE subsidiou tecnicamente o MME para a elaboração da resolução, com base nas informações do Energy Big Push (EBP) e da Plataforma.     

(ii) Resolução nº6/2021 do CNPE que inicia estudo para elaboração de diretrizes do Programa Nacional de Hidrogênio. Conforme determina o CNPE, tais diretrizes devem levar em consideração o desenvolvimento do mercado de hidrogênio no Brasil e a inclusão como um dos temas prioritários para investimentos em pesquisa e inovação, conforme Resolução CNPE nº 2, de 10 de fevereiro de 2021, mencionada acima.   

(iii) Elaboração por parte da EPE de Nota Técnica intitulada "Bases para a Consolidação da Estratégia Brasileira do Hidrogênio" como subsídio ao MME para a elaboração da Resolução nº6/2021. Esta nota também utiliza informações do EBP e Plataforma no que se refere à hidrogênio.   

 


Notícias Relacionadas

EPE publica Estudo de Alternativas para Suprimento a Fernando de Noronha

06/12/2021 - Fernando de Noronha é um paraíso natural que atrai um grande número de turistas todo ano. A ilha é considerada um Sistema Isolado do ponto de vista elétrico, pois não está conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Nesse sentido, a geração de energia elétrica no local é realizada a partir de uma usina termelétrica a óleo diesel. Conforme estudos de Planejamento dos Sistemas Isolados conduzidos pela EPE, a partir das informações disponibilizados pelas distribuidoras, está previsto um importante crescimento da carga da ilha nos próximos anos, o que deverá resultar na necessidade de expansão do atual parque gerador.

EPE é certificada no nível 2 no 5º ciclo do IG-SEST

02/12/2021 - Em cerimônia realizada ontem pelo Ministério da Economia, a EPE recebeu o certificado referente ao 5° Ciclo de avaliação do indicador IG-SEST. Dentre as 60 empresas estatais participantes, somente 31 foram certificadas. A EPE foi classificada no nível 2, com nota global 8,55. Além disso, a EPE obteve pontuações acima da mediana para todos os temas avaliados.

EPE e MME publicam o Caderno de Gás Natural do PDE 2031

01/12/2021 - No horizonte de 2021 a 2031, as previsões de oferta de gás natural no Brasil se mantiveram otimistas, dadas as perspectivas trazidas pelo Novo Mercado de Gás para o setor e o novo marco setorial consolidado com a Nova Lei do Gás e seu Decreto Regulamentador.

Resenha Mensal: O consumo de eletricidade no Brasil em outubro de 2021 apresentou recuo de 0,5% em relação ao mesmo mês de 2020

30/11/2021 - O consumo nacional de eletricidade em outubro foi de 42.621 GWh, recuo de 0,5% em comparação com mesmo período de 2020 e o primeiro mês em 2021 com retração, na comparação interanual. Ainda assim, outubro anota o segundo maior consumo de 2021. Responsável pela retração no mês, a redução do consumo nas residências superou a expansão no comércio e na indústria. O consumo acumulado em 12 meses totalizou 498.769 GWh, expansão de 5,1% comparado ao período anterior.

Webinar - Lançamento do Zoneamento Nacional de Recursos de Óleo e Gás Ciclo 2019-2021

30/11/2021 - O lançamento da sexta edição do estudo Zoneamento Nacional de Recursos de Óleo e Gás já tem data marcada: 13/12/2021, às 18h. O Estudo contínuo realizado em ciclos bianuais pela EPE, é uma importante ferramenta que apoia o Ministério de Minas e Energia (MME) na elaboração do planejamento energético, e completa em 2021, 10 anos de publicação.