EPE participa do 2º dia do ENASE Gás 2019

EPE participa do 2º dia do ENASE 2019 no setor do Gás, principal evento político regulatório do seguimento. O ENASE Gás tem como tema principal o "Novo Mercado de Gás no Brasil", assunto em voga entre os agentes e o governo para criação de um novo marco legal para o setor.

O diretor de Estudos de Energia Elétrica da EPE, Erik Rego, foi convidado para palestrar no primeiro painel do segundo dia do encontro, que acontece nesta quinta, 29 de agosto. O tema é a Integração do Setor Elétrico e Industrial, que será moderado pelo presidente da PSR, Luiz Augusto Barroso, e terá como debatedores Xisto Vieira Filho (Abraget), Camila Schoti (Canal Energia) e Luiz Eduardo Barata (NOS).

enasegas2.jpg

O objetivo deste painel é abordar as expectativas e resultados do Sistema Interligado Nacional e o equilíbrio entre as fontes renováveis variáveis. "As nossas expectativas quanto aos resultados do Novo Mercado de Gás vão interferir na expansão do planejamento. A expectativa é de maior oferta de gás e de gás nacional, então de que forma essa nova oferta (de gás) pode afetar o equilíbrio e a competitividade relativa entre térmicos e a expansão do sistema?". Apontou Erik Rego.

enasegas.jpg

Na parte da tarde, o diretor Erik Rego (EPE) também irá palestrar no setor Elétrico, no painel sobre Planejamento e Evolução da Matriz – Sustentabilidade da Expansão. E o diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, José Mauro Ferreira Coelho participará como palestrante também na parte da tarde no painel do setor do Gás, sobre o tema Transporte.

Este novo modelo do ENASE, que congrega palestras do setor Elétrico e do Gás, reuniu aproximadamente 1500 pessoas nos dois dias de evento. A EPE parabeniza a nova proposta e os resultados positivos.


Notícias Relacionadas

Presidente da EPE participa do ENASE 2021

15/10/2021 - O presidente da EPE, Thiago Barral, participou da 18ª edição do ENASE 2021 – Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico. Este ano, o tema foi “O Setor Elétrico Brasileiro e a Transição Energética: Desafios e Oportunidades”. Em formato virtual, o evento trouxe a oportunidade de falar sobre o contexto de escassez hídrica e o futuro das hidrelétricas, o papel das fontes renováveis e das termelétricas, os custos para o consumidor e a reforma e abertura do mercado.

Webinar - Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil: Avançando com eficiência

15/10/2021 - A Agência Internacional de Energia (IEA), o Ministério de Minas e Energia (MME) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) convidam para o webinar: Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil: Avançando com eficiência O webinar será realizado em inglês na quinta 28 de Outubro das 10:00-11:15 (Brasília, UCT-3) / 15:00-16:15 (Paris, UTC+2) via Zoom da sede da IEA em Paris, França.

Leilão de Reserva de Capacidade de 2021: EPE publica Informe com definição do parâmetro “f”

24/09/2021 - A Empresa de Pesquisa Energética disponibiliza o Informe Técnico com a definição do parâmetro “f” para o produto potência do Leilão de Reserva de Capacidade 2021.

Agência Internacional de Energia e EPE publicam uma análise sobre o transporte rodoviário de cargas no Brasil, acompanhado de indicadores e comparações internacionais.

14/09/2021 - A eficiência energética é uma ferramenta crítica para reduzir as emissões de carbono e a poluição do ar no setor de transporte. Também é fundamental para a segurança energética. O objetivo desta publicação é apresentar uma análise do setor de frete rodoviário de cargas no Brasil e internacionalmente, com foco particular nos avanços em eficiência energética e uso de combustíveis alternativos.

1º Leilão de Reserva de Capacidade: Cerca de 50 GW de usinas termelétricas cadastradas na EPE

14/09/2021 - Foi concluído, em 03/09/2021, o cadastramento dos projetos para participação no Leilão Reserva de Capacidade de 2021. Anunciado pelo Ministério de Minas e Energia por meio da Portaria Normativa MME nº 20/2021, é o 1º leilão para compra do produto potência, e está previsto para ser realizado em 21 de dezembro de 2021 com participação apenas de empreendimentos termelétricos.