EPE apresenta Estudo com contribuições sobre a proposta de flexibilização do modelo de comercialização de etanol hidratado no Brasil

A Resolução CNPE nº 12, de 4 de junho de 2019, traçou como de interesse da política energética nacional o fomento à livre concorrência na atividade de abastecimento de combustível no Brasil. Uma das alternativas em discussão é precisamente a proposta de flexibilização do regime de comercialização do etanol hidratado, que passaria a admitir a venda direta entre produtores e postos de revenda.

Em função da relevância do tema, que tem motivado debates desde o ano passado no Congresso Nacional, a EPE tem se debruçado sobre esta questão em particular, e procurou realizar uma avaliação preliminar sobre os impactos da venda direta de etanol hidratado. O resultado deste trabalho, iniciado em janeiro de 2019, é a publicação deste estudo que visa contribuir para o debate sobre a proposta de flexibilização da sistemática de comercialização de combustíveis, em particular no que tange à eventual possibilidade de que fornecedores de etanol hidratado carburante possam vendê-lo diretamente aos postos revendedores, sem a necessidade do distribuidor como agente intermediário.

Nota Técnica.jpg

O estudo da EPE buscou focar nos aspectos que estão relacionados ao planejamento energético nacional, de acordo com a sua missão institucional, contribuindo para identificar pontos relevantes acerca da introdução da venda direta de etanol hidratado carburante no abastecimento de combustíveis do ciclo Otto no horizonte de médio e longo prazo. Em particular, foram abordados argumentos favoráveis e contrários à medida, bem como os eventuais impactos relativos à tributação, ao RenovaBio e ao abastecimento de combustíveis.  

A fundamentação apresentada no estudo da EPE baseia-se na análise de diversas publicações, incluindo os documentos oficiais divulgados pelas seguintes instituições: ANP, CADE e Ministério da Fazenda, além de experiências internacionais. O presente estudo insere-se no contexto que motivou a publicação da Resolução CNPE nº 12, de 4 de junho de 2019, e será uma referência para os estudos que deverão ser realizados pela ANP, com o intuito de apoiar as medidas de promoção à livre concorrência no mercado de combustíveis no Brasil.

Clique aqui e acesse o estudo completo. 



Notícias Relacionadas

Diálogos da Rio Oil & Gas - A importância dos biocombustíveis na transição energética.

29/10/2020 - A Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE, Heloisa Borges, participou no dia 22/10 do webinar sobre a importância dos biocombustíveis na transição energética da matriz de transportes.

EPE participa do “Workshop de Esclarecimentos – Leilão de Transmissão nº 01/2020”, promovido pela ANEEL

29/10/2020 - A EPE prestou esclarecimentos, do ponto de vista do planejamento, acerca das obras que compõem os 11 lotes que serão negociados no certame.

Resenha Mensal: O consumo de energia elétrica no Brasil em setembro de 2020 totalizou 40.227 GWh

29/10/2020 - O consumo de energia elétrica no Brasil em setembro de 2020 totalizou 40.227 GWh, representando avanço de 2,6% em relação ao mesmo mês de 2019. Segundo crescimento do consumo total em 2020. Por sua vez, o consumo acumulado em 12 meses alcançou 472.368 GWh, demonstrando uma variação negativa de 1,4%, entretanto uma queda mais suave do que a anotada em agosto.

Webinar sobre a modelagem das fontes renováveis variáveis da CPAMP

26/10/2020 - O GT Metodologia – CPAMP convida a todos para o Webinar sobre a modelagem das fontes renováveis variáveis que será realizado no dia 28/10/2020.

Webinar Refinarias de Pequeno Porte no Brasil

26/10/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE promoveu, na última quinta-feira, 22/10, o webinar: Refinarias de Pequeno Porte no Brasil. O evento contou com a participação do Presidente da EPE, Thiago Barral; Cristhine Samorini, Presidente da FINDES; Marcio Félix, Vice-presidente da ONIP; José Mauro Coelho, Secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME e Karine Fragoso, Diretora de Petróleo, Gás e Naval da FIRJAN. O webinar foi mediado por Heloisa Borges, Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE, e teve a apresentação da nota técnica EPE "Análises sobre refinaria de pequeno porte no Brasil: o caso do Espírito Santo", por parte do Superintendente Adjunto de derivados de petróleo e biocombustíveis, Marcelo Cavalcanti.