EPE apresenta Estudo com contribuições sobre a proposta de flexibilização do modelo de comercialização de etanol hidratado no Brasil

A Resolução CNPE nº 12, de 4 de junho de 2019, traçou como de interesse da política energética nacional o fomento à livre concorrência na atividade de abastecimento de combustível no Brasil. Uma das alternativas em discussão é precisamente a proposta de flexibilização do regime de comercialização do etanol hidratado, que passaria a admitir a venda direta entre produtores e postos de revenda.

Em função da relevância do tema, que tem motivado debates desde o ano passado no Congresso Nacional, a EPE tem se debruçado sobre esta questão em particular, e procurou realizar uma avaliação preliminar sobre os impactos da venda direta de etanol hidratado. O resultado deste trabalho, iniciado em janeiro de 2019, é a publicação deste estudo que visa contribuir para o debate sobre a proposta de flexibilização da sistemática de comercialização de combustíveis, em particular no que tange à eventual possibilidade de que fornecedores de etanol hidratado carburante possam vendê-lo diretamente aos postos revendedores, sem a necessidade do distribuidor como agente intermediário.

Nota Técnica.jpg

O estudo da EPE buscou focar nos aspectos que estão relacionados ao planejamento energético nacional, de acordo com a sua missão institucional, contribuindo para identificar pontos relevantes acerca da introdução da venda direta de etanol hidratado carburante no abastecimento de combustíveis do ciclo Otto no horizonte de médio e longo prazo. Em particular, foram abordados argumentos favoráveis e contrários à medida, bem como os eventuais impactos relativos à tributação, ao RenovaBio e ao abastecimento de combustíveis.  

A fundamentação apresentada no estudo da EPE baseia-se na análise de diversas publicações, incluindo os documentos oficiais divulgados pelas seguintes instituições: ANP, CADE e Ministério da Fazenda, além de experiências internacionais. O presente estudo insere-se no contexto que motivou a publicação da Resolução CNPE nº 12, de 4 de junho de 2019, e será uma referência para os estudos que deverão ser realizados pela ANP, com o intuito de apoiar as medidas de promoção à livre concorrência no mercado de combustíveis no Brasil.

Clique aqui e acesse o estudo completo. 



Notícias Relacionadas

Painel: Novo Mercado de Gás - Mossoró Oil & Gás Expo 2020

26/11/2020 - Heloisa Borges, Diretora de Estudos do Petróleo Gás e Biocombustíveis da EPE, palestrou ontem (25/11) no Painel: Novo Mercado de Gás, dentro da programação da Mossoró Oil & Gás Expo 2020, em Mossoró, RN.

Workshop - Sistema AMA - Usos e experiências

25/11/2020 - A EPE convida a todos para o III Workshop do Sistema AMA, desta vez em formato virtual. O evento será realizado no dia 08/12/2020 das 8h30 às 12h00.

EPE participa da Mossoró Oil & Gás 2020

24/11/2020 - Na noite de ontem a EPE, representada por Heloísa Borges, Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, DPG, participou, representando a EPE, da solenidade de abertura do Mossoró Oil & Gás 2020, em Mossoro, RN. Presentes a solenidade estavam, dentre outras autoridades, Gutemberg Dias (Presidente REDEPETRO RN) Zeca Melo (Superintende do SEBRAE RN) Marcelo Magalhães (Vice-Presidente ABPIP) Karine Fragoso (Diretora-geral ONIP) Ludimilla Oliveira (Reitora UFERSA) Vilmar Pereira (Vice-Presidente FIERN) Jean Paul Prates (Senador) (participação virtual Google Meet) Rafael Moura (Diretor-Geral ANP) (Participação virtual google meet) José Mauro (Secretário Nacional de Petróleo, Gás e Biocombutíveis) e Fátima Bezerra (Governadora do RN).

EPE publica o Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte – PIG 2020

19/11/2020 - O documento tem por objetivo apresentar as análises realizadas pela EPE quanto aos gasodutos de transporte que podem vir a ser implementados nos próximos anos no Brasil.

Novo Caderno do PDE 2030: Preços Internacionais de Petróleo e Derivados

18/11/2020 - O mais recente estudo suplementar do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 (PDE 2030), desenvolvido pela Superintendência de Derivados de Petróleo e Biocombustíveis da EPE, em conformidade com diretrizes do MME, apresenta as projeções dos preços internacionais de petróleo, bem como de seus principais derivados (óleo diesel, querosene de aviação, gasolina, nafta, gás liquefeito de petróleo e óleo combustível).