Resenha Mensal: o consumo de energia elétrica, em maio, totalizou 36.051 GWh

Em maio de 2020, o consumo de energia elétrica no Brasil totalizou 36.051 GWh, demostrando recuo de 11% sobre igual mês de 2019. O consumo acumulado em 12 meses alcançou 474.037 GWh, registrando uma variação negativa de 1,1%.

Todas as regiões do país apresentaram retração no consumo de eletricidade durante o mês de maio, com destaque para as regiões Sudeste (-13,7%), Nordeste (-11,2%) e Sul (-10,2%). Confirmam o efeito generalizado na economia do país devido ao avanço da COVID-19, as reduções no consumo observadas no período nas regiões Centro-Oeste (-3,9%) e Norte (-1,1%), que no mês anterior ainda apresentavam crescimento no consumo.

As classes Industrial (-13,7%) e Comercial (-25,1%) acentuaram o declínio da demanda nacional de energia elétrica, mostrando quedas ainda superiores às observadas em abril. A classe Industrial registrou o pior maio de toda a série histórica, monitorada pela EPE desde 2004, para o consumo nesta classe, com recuo disseminado entre vários segmentos industriais. As maiores baixas no consumo do mês de maio ocorreram no setor automotivo (-54,1%) e têxtil (-43,7%), reflexo do impacto da forte diminuição das vendas nos respectivos setores. Medidas mais restritivas adotadas em diversos estados da federação para combater a pandemia da COVID-19 afetaram o consumo das classes Industrial e Comercial em maio; tais como o fechamento de parte do comércio, da indústria e da prestação de serviço.

A queda da renda, o aumento do desemprego e a insegurança financeira foram fatores que impactaram no resultado negativo da taxa de consumo de energia elétrica das classes Comercial e Residencial. A classe Residencial apresentou redução de consumo de 1,4% em maio, em relação ao mesmo mês do ano anterior, promovida pela queda registrada na região Sudeste (-5,2%), que teve no clima mais ameno um dos fatores responsáveis pelo seu desempenho. Embora, o Sudeste tenha sido a única região com recuo no consumo residencial no período, a mesma responde por quase 50% do consumo residencial nacional e, consequentemente, exerce grande influência no total desta Classe.

Quanto a modalidade de contratação de energia, ambos os mercados apresentaram baixa no consumo de eletricidade em maio, com redução de 11,2% entre os consumidores cativos e de 10,6% entre os consumidores livres.

Clique nos links para acessar a Resenha Mensal  e ouvir o nosso Podcast com a Analista de Pesquisa Energética Lena Santini Souza Menezes Loureiro

Redes Sociais.png


Notícias Relacionadas

EPE divulga os Grupos de Estudos de Transmissão – GETs

14/01/2021 - Em atendimento às diretrizes do Art. 4º, § 3º, da Portaria MME nº 215/2020, a EPE divulga a seguir os Grupos de Estudos de Transmissão – GETs para funcionamento a partir de janeiro/2021. Poderão indicar representantes aos GETs os agentes que atenderem às regras dispostas no Art. 4º, § 2º, do normativo do MME.

Leilões de Energia Existente A-4 e A-5 de 2021: EPE inicia cadastramento e publica orientações

07/01/2021 - O Ministério de Minas e Energia publicou a Portaria MME nº 459/2020, alterando a Portaria MME nº 389/2019 com as Diretrizes dos Leilões de Compra de Energia Elétrica Proveniente de Empreendimentos Existentes Geração, denominados "A-4" e "A-5", de 2021. Poderão participar dos certames empreendimentos termelétricos a gás natural ou carvão mineral nacional, existentes e novos. Os empreendedores deverão cadastrar os projetos no Sistema AEGE e enviar os documentos necessários para habilitação na Empresa de Pesquisa Energética - EPE até às 12h do dia 01 de fevereiro de 2021.

EPE publica Nota Técnica sobre Precificação de Carbono

06/01/2021 - A EPE está articulada com o Ministério de Minas e Energia e o Ministério da Economia no sentido de avançar no tema como estratégia para transição do setor energético para uma economia de baixo carbono.

EPE publica estudo "Expansão da Capacidade de Transmissão da Região Norte de Minas Gerais"

04/01/2021 - O estudo recomenda reforços estruturais que ampliarão a capacidade de transmissão de energia do Sistema Interligado Nacional – SIN desde a região Norte de Minas Gerais até os principais centros de carga da região Sudeste.

EPE e MME divulgam caderno sobre a análise socioambiental da expansão do PDE 2030

04/01/2021 - O Caderno da Análise Socioambiental do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2030 apresenta um panorama das atividades e análises relativas ao tema Meio Ambiente no Plano. No Caderno, apresentam-se as premissas e etapas da análise socioambiental do PDE 2030 e os subsídios ambientais que auxiliaram na definição da expansão planejada para o horizonte decenal.