MME e EPE lançam cadernos com estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2032

O Ministério de Minas e Energia (MME) lançou, nesta quinta-feira (15/12), cadernos contendo estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2032. As três publicações, intituladas "Premissas Econômicas e Demográficas”, “Demanda de Eletricidade” e "Micro e Minigeração Distribuída & Baterias”, foram elaboradas em parceria com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). 

No caderno "Premissas Econômicas e Demográficas”, os estudos subsidiam as projeções de demanda e oferta de energia no horizonte decenal. São descritos cenários para a economia nacional a partir de um conjunto de premissas gerais sobre a evolução da população e dos domicílios brasileiros e também da economia mundial. 

O caderno também analisa as evoluções esperadas para as principais variáveis macroeconômicas, bem como a dinâmica dos setores econômicos ao longo dos próximos dez anos. A opção pela construção de cenários alternativos configura uma estratégia para lidar com o ambiente incerto, permitindo mapear diferentes resultados para o crescimento econômico. 

No caderno “Demanda de Eletricidade”, os estudos consideraram a perspectiva de evolução até 2032 de consumo na rede por classes, autoprodução, perdas de energia, entre outros aspectos da demanda. 

Por sua vez, questões relevantes sobre a evolução da micro e da minigeração distribuída (MMGD) nos próximos dez anos e a perspectiva de entrada de baterias em unidades consumidoras, por exemplo, estão respondidas no caderno "Micro e Minigeração Distribuída & Baterias”.    

Estudos nesse campo evidenciam que a década revela grande crescimento da MMGD no Brasil. No entanto, a necessidade de alterações regulatórias no setor, com a possível redução dos incentivos criados no passado e a modernização do formato das tarifas de baixa tensão, colocam algumas incertezas na trajetória do desenvolvimento desta modalidade de geração.   

Em relação às baterias, diferentes aplicações para consumidores residenciais e comerciais foram analisadas. Sob a ótica puramente financeira, as baterias enfrentariam dificuldades de se viabilizar na próxima década. No entanto, de acordo com os estudos, podem existir outros fatores que levem o consumidor a decidir pela instalação dessa tecnologia nos próximos anos, principalmente para a substituição da geração à diesel em comércios.

Clique aqui e confira!

Notícias Relacionadas

EPE divulga Caderno de Estudos de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do ano de 2022

02/02/2023 - Rotineiramente a EPE publica uma série de estudos e pesquisas sobre geração e transmissão de energia elétrica, destinados a subsidiar o planejamento energético setorial. Alguns desses relatórios são de publicação periódica, como aqueles sobre os leilões de energia e de transmissão, enquanto outros buscam responder questões específicas, como aqueles sobre determinadas tecnologias.

MME e EPE publicam novo caderno do PDE 2032: Eletromobilidade

01/02/2023 - A eletrificação do transporte rodoviário no Brasil deve expandir-se continuamente ao longo da próxima década, avançando de forma significativa em certos nichos de aplicação. A penetração de motorizações alternativas no licenciamento de novos veículos semileves e leves, para uso com o transporte cargas, deve ser particularmente elevada, alcançando, em 2032, cerca de 20% para elétricos e 15% para híbridos. Contribuem para isso a eletrificação de nichos como da entrega em última milha, estimulada por compromissos ESG de grandes empresas, e por crescentes restrições às emissões e à circulação de veículos poluentes em áreas urbanas, principalmente metrópoles.

Resenha Mensal: O consumo nacional de energia elétrica foi de 43.347 GWh em dezembro de 2022, expandindo 1% em comparação com mesmo mês de 2021

31/01/2023 - A classe residencial (+4,6%) puxou a alta, seguida pela classe comercial (+1,7%), enquanto a indústria (-1,0%) experimentou retração no consumo. No acumulado em 12 meses o consumo nacional registrou 508.576 GWh, alta de 1,2% em comparação ao período imediatamente anterior.

EPE divulga Caderno de Publicações da EPE sobre Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis em 2022

31/01/2023 - Diante da grande quantidade de estudos realizados, este caderno serve de compêndio de todas essas publicações, apresentando um breve resumo de cada estudo, a data de publicação e o endereço eletrônico para acesso aos documentos completos. Busca-se assim uma transparência ativa e a divulgação dos diversos trabalhos produzidos pela EPE, contribuindo para a formulação de políticas públicas e a definição de diretrizes estratégicas no setor energético brasileiro.

MME e EPE publicam Sensibilidades e Análise Econômica para a Previsão da Produção de Petróleo e Gás Natural do PDE 2032

30/01/2023 - O caderno Sensibilidades e Análise Econômica para a Previsão da Produção de Petróleo e Gás Natural tem o objetivo de detalhar as previsões apresentadas no caderno anterior, discutir alternativas através da análise de sensibilidade para alguns tópicos e ressaltar aspectos econômicos.