EPE participa de debate sobre infraestrutura logística no Rio Oil and Gas 2022

​No segundo dia de Rio Oil and Gas (27/09), a Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, Heloísa Borges Esteves foi responsável por fazer a mediação do debate proposto pelo painel sobre "A expansão da infraestrutura logística na promoção da concorrência e competitividade".

Dentre os debatedores ao seu lado estavam: Marcelo Bragança, Vice-Presidente Executivo de Operações Logística da Vibra Energia; Bruno Eustáquio, secretário executivo do Ministério de infraestrutura; Camila Affonso, sócia da Leggio; Victor Bonfim, CEO da Vast Infraestrutura.

Ao abrir o painel apresentando o objetivo do debate com vários pontos de vistas para a melhor promoção da concorrência para a expansão logística, a Diretora fez um paralelo onde a concordância entre as partes para a construção de um novo mercado competitivo funcionasse como a montagem de um quebra cabeça.

Durante o prosseguimento do debate, Heloísa afirmou que falar de logística e eficiência é dar menor preço para o consumidor, e ganho em eficiência energética para fazer mais com menos. Nesse ponto, Heloísa ainda destacou o Plano Decenal da EPE para ilustrar essa ideia de transição energética.

Buscando tratar da promoção do desenvolvimento sustentável no futuro, a Diretora citou que na EPE temos a visão que o futuro descarbonizado será aquele em que um petróleo mais produtivo para o mercado será um petróleo com baixa emissão de carbono, assim como em outras áreas, como transportes que menos emitem carbono, exemplificou.

Ao final do painel, Heloísa veio falar diretamente com a EPE para reafirmar a importância da presença da empresa no evento fomentando os assuntos que vão influir no progresso do setor energético:

"A gente vem aqui pra contribuir, nesse painel em particular a gente tem uma série de planos indicativos que colaboram pro desenvolvimento da infraestrutura do país, e a gente (EPE) está lançando o plano indicativo de oleodutos que olha essa logística, olha o novo cenário do abastecimento e tenta colaborar com as decisões dos agentes privados reduzindo a simetria de informação, reduzindo os custos para a sociedade, tentando com isso promover um desenvolvimento eficiente da infraestrutura que leve a garantia do abastecimento nacional, e menores custos pra população. Então a gente está muito feliz, acho que é muito importante a EPE estar nesse evento e ser reconhecida como quem junta todos, quem agrega todas essas visões na direção de um abastecimento nacional competitivo."


Notícias Relacionadas

EPE lança plataforma para dar transparência de dados dos Sistemas Isolados e suporte para implementação do Programa Energias da Amazônia do Ministério de Minas e Energia.

01/03/2024 - A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), lançou, nessa quinta-feira (29/02), o Portal de Acompanhamento dos Sistemas Isolados (PASI), em sua versão inicial. A nova ferramenta tem como objetivo centralizar a divulgação dos dados de planejamento dos Sistemas Isolados, unificando as informações entre os órgãos em cumprimento à diretriz estabelecida pelo Ministério de Minas e Energia pela A Portaria MME nº 59/2022.

EPE publica Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural - PIPE

29/02/2024 - A Empresa de Pesquisa Energética – EPE, no dia 28/02/2024 às 09:00 h, realizou o evento de lançamento da terceira edição do Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural – PIPE.

EPE e PPSA assinam acordo de cooperação técnica

27/02/2024 - A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e a Pré-Sal Petróleo (PPSA) firmaram nesta terça-feira (27), um acordo de cooperação técnica, visando promover o intercâmbio de dados e informações necessárias ao desenvolvimento das atividades e de estudos realizados pelas duas empresas. O acordo terá vigência de cinco anos e prevê também a realização de ações específicas de capacitação entre as empresas, como treinamentos, palestras e eventos.

EPE publica a edição de fevereiro de 2024 das Perspectivas para o Mercado Brasileiro de Combustíveis no Curto Prazo

26/02/2024 - A demanda brasileira de combustíveis líquidos continuará crescendo em 2024. A EPE projeta um crescimento de 0,8%, ou 1,2 bilhão de litros, para 2024, depois de três anos consecutivos crescendo mais de 4% ao ano

EPE publica Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural - PIPE

26/02/2024 - A Empresa de Pesquisa Energética – EPE, no dia 28/02/2024 às 09:00 h, realizará o evento de lançamento da terceira edição do Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural – PIPE.