EPE Publica o Boletim Econômico PEN 2022 - Revisão do PIB para o Plano da Operação Energética (PEN 2022).

A EPE, Empresa de Pesquisa Energética, publica e disponibiliza para download o Boletim Econômico PEN 2022 - Revisão do PIB para o Plano da Operação Energética (PEN 2022). 

Na visão da equipe, os dados econômicos divulgados desde a elaboração da segunda revisão quadrimestral sugerem a necessidade de revisão das projeções de PIB de 2017, 2018 e 2019. O Boletim destaca também os aspectos positivos e negativos esperados para os próximos anos. 

Nas projeções setoriais as principais mudanças trazidas por esta revisão, do ponto de vista dos macrossetores (agropecuária, indústria e serviços), diz respeito ao ritmo de retomada e afetam, sobretudo, os primeiros anos de projeção. 

A EPE se exime de quaisquer responsabilidades sobre decisões ou deliberações tomadas com base no uso das informações contidas neste Boletim, assim como pelo uso indevido dessas informações. 

O Boletim Econômico PEN 2022 pode ser acessado em nossas publicações ou clicando aqui.

Além de poder baixar o arquivo do Boletim Econômico, você também pode ouvir o nosso podcast com comentários sobre o documento. Nesta primeira edição, o  entrevistada é o Analista de Pesquisa Energética: João Moreira Schneider de Mello.



Notícias Relacionadas

Aprovação da Política de Integridade da EPE

12/12/2018 - O Conselho de Administração da EPE aprovou no dia 30 de outubro de 2018 a Política de Integridade da Empresa, por meio da DCA nº 02/168ª. A Política de Integridade firma a compreensão, conceito e diretrizes do exercício moral e ético de todos na empresa. A Política de Integridade, a partir do compromisso assumido de todos, reforça o modus operandis de uma empresa forte, solidária e dinâmica. Trata-se do propósito de sermos a melhor referência no ato de subsídio ao planejamento energético do país, o que acaba por reforçar o nosso papel estratégico de empresa de Estado.

EPE e Rosatom promovem reunião sobre reatores nucleares modulares

11/12/2018 - Foi realizada na EPE neste dia 10 de dezembro, das 10:00 às 12:00, reunião técnica “Perspectivas Tecnológicas de SMR (Small Modular Reactor)”. O tema foi a tecnologia dos reatores nucleares modulares, conhecidos também como SMR. A reunião se insere no âmbito dos estudos de planejamento energético de médio e longo prazo, tais como o Plano Nacional de Energia 2050. O presidente da EPE, Reive Barros, abriu e participou da reunião. A reunião teve apoio e participação da empresa russa Rosatom, cujo Presidente para a América Latina, Ivan Dybov, também esteve presente.

CEM Days - Integração de Renováveis no Setor Elétrico: Caminhos e Desafios para o Planejamento Energético"

06/12/2018 - Nos dias 21 a 23 de novembro aconteceu no Rio de Janeiro o “CEM Days - Integração de Renováveis no Setor Elétrico: Caminhos e Desafios para o Planejamento Energético”. O evento, organizado pela EPE, aproveitou a sinergia internacional proporcionada pela Clean Energy Ministerial (CEM), fórum global em nível de governo que visa promover políticas e programas para a adoção de tecnologias de energias limpas, compartilhamento de lições aprendidas e melhores práticas e encorajamento para a transição para uma economia global de baixo carbono.

Definição das Características Elétricas para o Leilão de Suprimento a Roraima - Margens de Escoamento, Correntes de Curto-Circuito e Requisitos Elétricos Mínimos

03/12/2018 - Em Outubro de 2018 o Ministério de Minas e Energia (MME) colocou em Consulta Pública a minuta de portaria que estabelece as diretrizes para o Leilão com vistas a aquisição de energia e potência para garantir o suprimento do mercado consumidor de Boa Vista e Localidades Conectadas.

EPE, ONS e CCEE divulgam projeção da carga para o período de 2019 a 2023

30/11/2018 - A a Empresa de Pesquisa Energética – EPE, divulgou, em conjunto com o Operador Nacional do Setor Elétrico – ONS e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, a Previsão de carga para o Planejamento Anual da Operação Energética - Ciclo 2019 (2019-2023). A expectativa é que o crescimento da carga para o Sistema Interligado Nacional (SIN) seja de 3,6% para 2019, sendo que nos próximos cinco anos a previsão é de um aumento de 3,7% ao ano