Economia da Energia

A EPE desenvolve uma série de estudos de economia da energia, que se caracterizam por serem transversais onde os aspectos econômicos exercem papel de destaque, como os cenários econômicos (tanto em nível macro quanto setorial), utilizados na formulação de cenários referenciais para os estudos de demanda de energia, da expansão da oferta e da infraestrutura de energia.

São analisadas as perspectivas de preços de energéticos, com ênfase em estudos de competitividade relativa em termos internacionais e desdobramentos nos preços internos de energia. 

A gestão da inovação é outra vertente abrangida neste conjunto de estudos. Nos estudos relacionados ao tema são apresentadas análises sobre perspectivas tecnológicas de inserção de novas tecnologias e evolução de tecnologias consolidadas no mercado através de roadmaps.

Outros estudos de crescente interesse são aqueles relacionados à eficiência energética e recursos energéticos distribuídos em que a EPE busca antecipar mudanças e propor ações, baseadas em análises de custos e benefícios, que possibilitem o aproveitamento eficiente de recursos distribuídos, tais como tecnologias de geração distribuída, armazenamento e veículos elétricos. 

O novo papel do consumidor, os novos modelos de negócios, a descentralização da produção, a presença de recursos energéticos distribuídos e a necessidade de permanente inovação em planejamento, regulação e políticas públicas são temas com grande impacto sobre o planejamento e operação dos sistemas elétricos. Nesse sentido, são elaborados estudos para auxiliar na estimativa de potenciais impactos de planos e programas que alterem a estrutura de mercado de energia vigente no país. Os estudos desenvolvidos nesta temática objetivam antecipar impactos e discutir caminhos que busquem o desenvolvimento sustentável e eficiente de mercado de energia brasileiro.

Aqui você encontra mais informações sobre cada uma destas atividades. 

Últimas Notícias da área de atuação

Resenha Mensal: alta 4,6% no consumo de energia elétrica em fevereiro.

29/03/2019 - Houve crescimento de 4,6% no consumo de eletricidade entre fevereiro de 2019 e esse mês em 2018, elevando o volume fornecido através das redes das distribuidoras a 41.162 GWh no mês. No acumulado de doze meses a alta foi de 1,7% e o volume foi de 475.736 GWh. Destaca-se a forte expansão do mercado regulado das distribuidoras, de +6,3% em fevereiro, o que determinou o retorno do volume acumulado em 12 meses ao mesmo nível de igual período imediatamente anterior.

Resenha Mensal: em janeiro de 2019 o consumo nacional de eletricidade cresceu 3,8% ao mesmo mês em 2018.

28/02/2019 - Em janeiro de 2019 o consumo nacional de eletricidade na rede alcançou 41.142 GWh, nível 3,8% superior ao desse mês em 2018. O consumo acumulado em 12 meses totalizou 473.746 GWh, atingindo crescimento de 1,3% em janeiro, na mesma base de comparação.

Resenha Mensal - consumo de energia elétrica com pequena alta de 0,5% em dezembro

31/01/2019 - A demanda nacional de energia elétrica na rede totalizou 39.771 GWh em dezembro, representando crescimento de 0,5% em relação ao mesmo mês de 2017. No ano, a variação foi de +1,1% frente ao ano anterior.

Últimas publicações da área de atuação

NOTA TÉCNICA EPE 030/2018

Uso de Ar Condicionado no Setor Residencial Brasileiro: Perspectivas e contribuições para o avanço em eficiência energética

BEN - Séries Históricas Completas

Séries Históricas Completas a partir do ano de 1970 do Balanço Energético Nacional.

Caderno de Demanda de Eletricidade

Os estudos de demanda deste caderno foram balizados po três cenários econômicos, descritos no Caderno de Economia - Número 1, publicado em fevereiro de 2018: referência e alternativos inferior e superior.