EPE participa da audiência pública sobre a Portabilidade da Conta de Luz (PL 1917/15) na Câmara dos Deputados

No dia 15/05, foi realizada audiência pública (AP) da Comissão Especial sobre a Portabilidade da Conta de Luz, projeto de lei (PL) 1917/15, que trata da ampliação do mercado livre de energia e questões correlatas, com participação do assessor da Presidência, Emílio Matsumura, e da Superintendente-Adjunta da Superintendência de Planejamento da Geração, Patricia Nunes.

Além da EPE, participaram da AP, o representante do MME, Ricardo Brandão, o presidente do Fórum das Associações do Setor Elétrico (Fase), Mário Menel, o diretor da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Marco Delgado, e o presidente da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), Reginaldo Almeida de Medeiros.

O tema foi apresentado com grande consenso sobre a perspectiva da importância crescente do mercado livre no Brasil. Todos os palestrantes destacaram a proposta derivada a partir da Consulta Pública (CP) 33 como ponto de partida para fazer avançar a portabilidade no Brasil. Nessa direção, o deputado Fábio Garcia (DEM-MT), relator da matéria, sustentou que apresentará um substitutivo ao PL com base na totalidade da CP 33, pois esta traz uma abordagem coerente e coesa para a modernização do setor elétrico, como enfatizado pela EPE e demais participantes. 

Emílio defendeu ainda que a portabilidade no Brasil deva ser “implementada dentro de um conjunto de ações coordenadas e sequenciais, sob o risco de se produzir um marco regulatório no setor de eletricidade insustentável no longo prazo”. Igualmente importante é “estabelecer a transição entre o modelo antigo e novo com cuidado especial no tratamento dos custos encalhados relativos aos contratos atuais de energia”. Além disso, enfatizou que “a EPE estava se preparando para os desafios futuros associados à modernização do setor elétrico do Brasil” com uma série de estudos sobre o tema.  

Por fim, a única divergência mais aparente entre os apresentadores apareceu no ritmo de abertura do mercado livre. Reginaldo Medeiros defendeu a abertura total do mercado de eletricidade. Já a EPE sustentou que a ampliação do acesso optativo ao mercado livre aos consumidores de baixa tensão deva ser feita somente após estudos mais aprofundados por requerer medidas adicionais para sua efetivação (por exemplo, a determinação de diretrizes e regras para a implantação de medição avançada, ações de conscientização de consumidores e a separação das atividades de provisão de serviços de disponibilização e a separação de “fio” e “energia” na distribuição). Emílio enfatizou que não era contra uma abertura maior do mercado de energia elétrica, apenas que a EPE recomendava uma diretriz para que, no caso específico da baixa tensão, fosse elaborado um plano para permitir seu acesso ao mercado livre, que deveria ser publicado com suficiente antecedência, permitindo assim uma transição ordenada para um mercado de eletricidade mais descentralizado.

20180522_155845.jpg



Notícias Relacionadas

Uso de Ar Condicionado no Setor Residencial Brasileiro: Perspectivas e contribuições para o avanço em eficiência energética

14/12/2018 - A energia utilizada para o conforto térmico é o uso final em edifícios que mais cresce no mundo. No Brasil, apenas no setor residencial, estima-se que a posse de ar-condicionado pelas famílias tenha mais que duplicado entre 2005 e 2017. Apesar do grande impulso das vendas na última década, a penetração desse tipo de aparelho ainda é relativamente baixa nas residências brasileiras, sugerindo a existência de uma demanda potencial por condicionamento de ar que deverá ser atendida no futuro.

Aprovação da Política de Integridade da EPE

12/12/2018 - O Conselho de Administração da EPE aprovou no dia 30 de outubro de 2018 a Política de Integridade da Empresa, por meio da DCA nº 02/168ª. A Política de Integridade firma a compreensão, conceito e diretrizes do exercício moral e ético de todos na empresa. A Política de Integridade, a partir do compromisso assumido de todos, reforça o modus operandis de uma empresa forte, solidária e dinâmica. Trata-se do propósito de sermos a melhor referência no ato de subsídio ao planejamento energético do país, o que acaba por reforçar o nosso papel estratégico de empresa de Estado.

EPE publica estudos de levantamento de dados de eficiência energética na indústria brasileira

12/12/2018 - No sentido de fortalecer a disponibilidade dados primários para o planejamento de ações de promoção de eficiência energética, a EPE publica os resultados de estudo de levantamento de dados sobre diversos setores industriais. Trata-se de estudo denominado “Análise da Eficiência Energética em Segmentos Industriais Selecionados”, que se insere no âmbito do Projeto META (Projeto de Assistência Técnica dos Setores de Energia e Mineral), com financiamento do Banco Mundial. A execução foi descentralizada do MME para EPE.

EPE e Rosatom promovem reunião sobre reatores nucleares modulares

11/12/2018 - Foi realizada na EPE neste dia 10 de dezembro, das 10:00 às 12:00, reunião técnica “Perspectivas Tecnológicas de SMR (Small Modular Reactor)”. O tema foi a tecnologia dos reatores nucleares modulares, conhecidos também como SMR. A reunião se insere no âmbito dos estudos de planejamento energético de médio e longo prazo, tais como o Plano Nacional de Energia 2050. O presidente da EPE, Reive Barros, abriu e participou da reunião. A reunião teve apoio e participação da empresa russa Rosatom, cujo Presidente para a América Latina, Ivan Dybov, também esteve presente.

A edição de dezembro/2018 da revista EletroEvolução do Cigre Brasil – Comitê Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica publica artigo da EPE

11/12/2018 - A edição de dezembro/2018 da revista EletroEvolução do Cigre Brasil – Comitê Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica publica o artigo An 800 kV HVDC Bipole to Reinforce a Regional Interconnection and Integrate a Large Amount of Variable Renewable Generation, apresentado na Bienal do Cigre de Paris este ano, de autoria dos colegas da DEE/STE, Dourival Carvalho, Marcos Bressane, Maxwell Cury, Tiago Rizzotto, Daniel Souza, Rafael Mello e Rodrigo Cabral.