EPE divulga Custos Marginais de Operação dos Leilões de Energia Existente A-1 e A-2/2018

A Empresa de Pesquisa Energética - EPE disponibiliza o conjunto dos Custos Marginais de Operação (CMO) que serão utilizados no cálculo dos valores esperados do Custo de Operação (COP) e do Custo Econômico de Curto Prazo (CEC) dos empreendimentos de geração termelétrica para os Leilões de Energia Existente A-1/2018 e A-2/2018.

Adicionalmente, conforme metodologia descrita na Nota Técnica nº EPE-DEE-RE-093/2018-r0, são disponibilizados os Benefícios de Antecipação de GNL (benGNL), que serão utilizados no cálculo dos valores esperados do COP e do CEC para as usinas termelétricas a GNL (Gás Natural Liquefeito) com previsão de despacho antecipado. 

Os valores dos CMO disponibilizados devem ser limitados aos preços de liquidação das diferenças - PLD mínimo (40,16 R$/MWh) e máximo (505,18 R$/MWh) para o cálculo do CEC.

Exclusivamente para estes leilões A-1 e A-2 de 2018, a ferramenta desenvolvida e disponibilizada pela EPE para estimar a garantia física (GF) e a parcela k do Índice de Custo Benefício (ICB) dos empreendimentos participantes nos leilões do ambiente regulado, com contratos na modalidade por disponibilidade, foi adequada para consideração das matrizes de CMO e de benGNL tanto do caso base para cálculo de garantia física quanto para cálculo do COP e CEC específicas para esses leilões.

O aplicativo é construído em Microsoft Excel© e oferece aos empreendedores a possibilidade de se obter uma estimativa destas grandezas. No caso da garantia física, ele incorpora metodologia que, por razões computacionais, aproxima a metodologia estabelecida na Portaria MME nº 101, de 22 de março de 2016. Por este mesmo motivo, os valores por ele calculados podem resultar em valores distintos daqueles que serão publicados para esta grandeza em definitivo após a qualificação.

Apesar dessa ressalva, a ferramenta ora disponibilizada permite que os empreendedores disponham de uma ordem de grandeza destes parâmetros e possam realizar, de maneira ágil, sensibilidades quanto ao impacto na garantia física e parcela k do ICB de parâmetros – inflexibilidade, custo variável unitário, disponibilidade mensal – que servirão de base para a declaração no leilão. A EPE sugere que os empreendedores realizem suas próprias analises de forma independente – por sua conta e risco.

Veja nos anexos abaixo a relação dos Custos Marginais de Operação, dos benefícios de Antecipação do GNL e a ferramenta “GFeK” para os Leilões A-1 e A-2 de 2018.

Custos Marginais de Operação - Leilões A-1 e A-2/2018

GNL A-1 e A-2/2018

Aplicativo para Estimativa de Garantia Física e Parcela K do ICB – Leilões A-1 e A-2 de 2018


Notícias Relacionadas

EPE lança o Informe Técnico - Competitividade do Gás Natural: Estudo de Caso na Indústria de Metanol

14/10/2019 - Com o objetivo de avaliar o potencial de entrada de novas unidades industriais intensivas em gás natural, alinhado ao programa “Novo Mercado de Gás”, a EPE lança o seu segundo Informe Técnico: "Competitividade do Gás Natural: Estudo de Caso na Indústria de Metanol".

EPE publica o Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte – PIG

11/10/2019 - O Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte - PIG é parte dos estudos de planejamento energético realizados pela EPE no setor de gás natural, e busca apresentar as análises realizadas pela EPE quanto aos gasodutos de transporte que podem vir a ser implementados nos próximos anos no Brasil, de forma indicativa, com base em estudos de oferta e demanda, além de análises técnico-econômicas e socioambientais.

Workshop “O Leilão de Transmissão nº 002/2019 e os Estudos de Planejamento

10/10/2019 - No dia 31/10/2019, será realizado um workshop nos escritórios da EPE, no Rio de Janeiro, com o objetivo de nivelar as informações técnicas dos lotes que serão ofertados no Leilão de Transmissão nº 002/2019.

EPE em parceria com o Instituto Escolhas realiza Workshop sobre setor de energia e o sistema financeiro

10/10/2019 - No dia 12 de setembro ocorreu no auditório da EPE o Workshop "Como o Setor de Energia e o Sistema Financeiro podem incorporar os riscos não financeiros em seu planejamento?", organizado pela EPE em parceria com o Instituto Escolhas.

EPE participa do FGV Energia – Boletim de Conjuntura do Setor Energético

10/10/2019 - O Boletim de Conjuntura do Setor Energético colocou mais uma vez a mobilidade elétrica em pauta, a discussão acerca desse tema é embasada pela visão de doze especialistas, nas sete colunas de opinião deste Boletim. A segunda coluna deste mês, de autoria dos analistas e consultores técnicos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Flávio Raposo de Almeida, Glaucio Vinicius Ramalho Faria, Luciano Basto de Oliveira e Natália Gonçalves de Moraes, aborda a eletrificação de ônibus no Brasil e apresenta a ferramenta de avaliação técnico-econômica de ônibus elétricos urbanos municipais desenvolvida pela empresa de pesquisa.