Thiago Vasconcellos Barral Ferreira é o novo Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais da EPE

Aos 34 anos, Thiago Vasconcellos Barral Ferreira é o novo Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).  A nomeação ocorreu hoje, sexta-feira (02/02), por publicação de um decreto presidencial no Diário Oficial da União (DOU).

Natural do Rio de Janeiro, Barral é Bacharel em Engenharia Civil pela Universidade de Juiz de Fora e Mestre em Recursos Hídricos e Meio Ambiente pela Universidade do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ). Possui também pós-graduação em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Ingressou na EPE por concurso público como Analista de Pesquisa Energética há dez anos (2007) e, até esta data, ocupava o cargo de Superintendente de Projetos de Geração na Diretoria de Estudos de Energia Elétrica. Nesta área, coordenava uma equipe que atua em estudos de viabilidade e projetos das diversas fontes, tais como eólica, solar, hidrelétrica, biomassa, gás natural, carvão, etc., especialmente para fins de participação nos leilões de energia elétrica do Ambiente de Contração Regulada (ACR). Barral também vem se destacando na realização de diversos estudos técnicos para subsidiar a formulação e implementação de políticas energéticas pelo Ministério de Minas e Energia (MME).

O presidente da EPE, Luiz Augusto Barroso, comemorou a nomeação de Barral e declarou:  "tal como o Ministro Fernando, o Thiago é uma pessoa jovem, versátil, dinâmica e muito aberta ao diálogo. É prata da casa, com experiência e excelente formação técnica e multidisciplinar, que envolve, dentre muitas outras, energia, planejamento, economia, regulação, finanças e meio-ambiente, que são as expertises núcleo da Diretoria de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais. Ganha a EPE, ganha o MME, ganha o Brasil."

IMG_2866edit.jpg


Notícias Relacionadas

Lançamento do Fact Sheet de CCS em Reservatórios Salinos

21/06/2024 - A seleção de sítios para armazenamento geológico de carbono é fundamental para a transição energética, a mitigação de impactos ambientais e o cumprimento das metas do Acordo de Paris. Projetos de captura e armazenamento de carbono (CCS) e captura, utilização e armazenamento de carbono (CCUS) tem como principais alvos, em todo o mundo, reservatórios de óleo e gás e reservatórios salinos profundos.

Último dia da 3ª reunião do G20 Brasil é marcado por debates e estratégias gerais sobre energia

29/05/2024 - Nesta quarta-feira, 29, o último dia da 3ª reunião do G20 Brasil foi intensamente dedicado a debates sobre energia, com destaque para a participação de líderes e especialistas internacionais. Entre eles, Thiago Ivanoski, Diretor de Estudos Econômico e Ambientais da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que teve um papel ativo nas discussões. Ivanoski iniciou sua participação no evento logo pela manhã, no primeiro painel do dia, das 9h às 11h. Este painel fez parte do programa "Continued Discussion on Priority 2 (Social Dimension of Energy Transitions)" e focou na dimensão social das transições energéticas, um tema de grande relevância para os países membros do G20.

EPE recebe delegação do Cazaquistão para discutir temas sobre a transição energética no Brasil

10/05/2024 - Em 06 de maio de 2024, a EPE recebeu uma delegação do Cazaquistão para discutir temas sobre a transição energética no Brasil, em particular políticas e iniciativas de descarbonização do Brasil visando o net-zero, bem como o papel da nuclear na transição energética.

EPE marca presença na OTC em Houston

06/05/2024 - A delegação da EPE formada pelo Presidente Thiago Prado, pela Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, Heloisa Borges, e por sua Assessora, Aline Santos, está em Houston (EUA) para representar a EPE num dos maiores eventos da indústria petrolífera global: a Offshore Technology Conference (OTC), que está sendo realizada em Houston (EUA), de 6 a 9 de maio.

Fact Sheet da EPE Avalia Preços do Gás Natural para Produção de Metanol

03/05/2024 - O recém-lançado Fact Sheet, elaborado pela EPE, apresenta uma análise simplificada sobre a viabilidade econômica da produção de metanol utilizando gás natural como matéria-prima. Este tipo de análise é importante porque hoje o país importa volumes crescentes deste importante produto químico. Parte significativa do metanol é utilizada para produzir o biodiesel, um biocombustível muito relevante para descarbonizar o transporte de cargas no país.