Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 é entregue ao Presidente da República

O PDE 2030 indica as perspectivas da expansão do setor de energia no horizonte de dez anos, dentro de uma visão integrada para os diversos energéticos.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, participaram nesta quinta-feira (25/02), em Foz do Iguaçu (PR), do ato simbólico de lançamento do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 (PDE 2030). O PDE permite comunicação ampla com a sociedade, incluindo os agentes do setor energético e de outros segmentos.

O PDE 2030 indica as perspectivas da expansão do setor de energia no horizonte de dez anos (2021 – 2030) dentro de uma visão integrada para os diversos energéticos. O planejamento foi elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) sob as diretrizes e o apoio das Secretarias de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE) e de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (SPG) do Ministério de Minas e Energia (MME).

Tal visão permite extrair importantes elementos (insights) para o planejamento do setor de energia, com benefícios em termos de aumento de confiabilidade, mitigação de riscos, redução de custos de produção e redução de impactos ambientais.

Diante das incertezas em decorrência dos efeitos da pandemia da COVID-19, os desafios da expansão se ampliam, aumentando a relevância de análises de cenários e sensibilidades no apoio às tomadas de decisão em situações complexas.

Nesse contexto, os estudos do plano subsidiam decisões de política energética e fornecem ao mercado informações que permitem a análise do desenvolvimento do sistema elétrico e das condições de adequabilidade de suprimento sob diferentes cenários futuros possíveis.

O resultado deste trabalho é também produto das interações com a sociedade ao longo de sua construção, em especial pela publicação dos chamados "Cadernos de Estudo do PDE", como resultado do processo formal de consulta pública foram identificadas e analisadas mais de 500 contribuições no documento, enviadas por mais de 50 instituições, muitas das quais foram consideradas para aprimoramentos incorporados na versão final do plano.

Acesse aqui o documento, na íntegra, aprovado conforme Portaria Normativa nº 2/GM/MME, de 25 de fevereiro de 2021.

IMG-20210225-WA0079.jpg

Notícias Relacionadas

EPE publica os Fatos Relevantes da Indústria do Óleo & Gás de outubro de 2021

18/11/2021 - Os preços do Brent ultrapassaram US$ 85/b, maior patamar desde outubro de 2018. Os preços se elevaram no começo do mês com a decisão da Opep+ de manter os aumentos graduais de sua produção para novembro. A trajetória de alta intensificou-se durante o mês, com a redução dos níveis de estoques de petróleo, o aumento da demanda corrente e projetada por seus derivados, além da indicação pela Opep+ de que os aumentos poderiam se manter graduais também em dezembro.

EPE publica a edição de novembro de 2021 das Perspectivas para o Mercado Brasileiro de Combustíveis no Curto Prazo

12/11/2021 - O mercado brasileiro de combustíveis segue a sua trajetória de recuperação, mantendo-se acima dos níveis pré-pandemia desde junho de 2021. Essa recuperação tem sido alavancada principalmente pelo óleo diesel, cujas vendas têm registrado máximas históricas em diversos meses deste ano (março, abril, junho, julho, agosto e setembro). O crescimento da demanda de diesel reflete, sobretudo, o forte desempenho do setor agropecuário, da mineração e do comércio eletrônico.

EPE e MME lançam o Caderno de Demanda de Eletricidade do Plano Decenal de Expansão de Energia 2031 (PDE 2031)

10/11/2021 - O Caderno traz a perspectiva de evolução até 2031 de consumo na rede por classes, autoprodução, perdas de energia, entre outros aspectos da demanda, considerando três trajetórias ou cenários - Inferior, Referência e Superior – que estão alinhados às expectativas apresentadas no Caderno de Economia.

EPE publica o Informe de Monitoramento da Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural

09/11/2021 - A EPE divulga a atualização do Informe de Monitoramento da Política de E&P, baseado na Resolução nº 17 de 8 de junho de 2017 aprovada pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que estabelece, por fim, a nova Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural, que define suas diretrizes e orienta o planejamento e a realização de licitações.

EPE e MME divulgam Caderno de Oferta de Biocombustíveis do PDE 2031

08/11/2021 - O mais recente caderno do PDE 2031 apresenta projeções de oferta e demanda de biocombustíveis, que consideram os sinais positivos advindos do estabelecimento da Política Nacional dos Biocombustíveis (RenovaBio), assim como ainda refletem desdobramentos decorrentes da pandemia da covid-19, cujos impactos nesse setor deverão ser observados com mais intensidade no curto prazo.