Terminais de Regaseificação de GNL no Brasil - Panorama dos Principais Projetos

Nos últimos leilões de energia no Brasil, boa parte dos projetos termelétricos bem-sucedidos traziam em seu modelo de negócio usinas termelétricas a gás natural vinculadas a terminais de GNL. Essa alternativa tem se mostrado uma das mais competitivas para a contratação de energia nova. O consequente aumento do número de projetos de terminais de GNL com objetivo de suprir gás natural para térmicas na costa brasileira poderia trazer para o mercado de gás natural uma maior diversidade de oferta.

Em um mercado aberto, conforme o que se desenha com o Novo Mercado de Gás, isso pode se tornar uma vantagem competitiva, uma vez que garante segurança operacional ao transportador e ao carregador, permitindo também o atendimento da demanda por meio de GNL no caso de paradas para manutenção na infraestrutura. Dessa forma, este documento apresenta um panorama dos principais projetos de terminais de regaseificação de GNL na costa brasileira e discute alguns pontos relevantes na tomada de decisão da construção dessas infraestruturas, como a diferença entre a construção de terminais em portos públicos ou terminais de uso privado fora da área de Porto Organizado, e as principais etapas para obter as licenças e autorizações para este tipo de terminal.

Nota Técnica - Terminais de Regaseificação de GNL no Brasil

Notícias Relacionadas

EPE REALIZA I “WORKSHOP” DO MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA DO CICLO 2020

02/06/2020 - A primeira edição de 2020 do Workshop do Mercado de Energia Elétrica no âmbito da COPAM (Comissão Permanente de Análise e Acompanhamento do Mercado de Energia Elétrica) ocorreu no dia 21 de maio por videoconferência.

EPE projeta impactos da Covid-19 no mercado brasileiro de combustíveis

02/06/2020 - Os desdobramentos das medidas adotadas com o objetivo de conter a disseminação da pandemia da Covid-19 provocaram um grande impacto na demanda de combustíveis. Para analisar suas consequências no comportamento do mercado brasileiro, a EPE projetou três trajetórias, de 2020 até 2022, que contemplam hábitos de consumo da população e períodos de isolamento social.

Resenha de Maio reflete impactos da pandemia da COVID-19

29/05/2020 - O consumo de energia elétrica na rede em abril apresentou retração de 6,6% em relação a igual período do ano anterior, refletindo os impactos da pandemia da COVID-19 nas classes de consumo, principalmente, nas classes comercial (-17,9%) e industrial (-12,4%).

Heloísa Borges Esteves é eleita Diretora de Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE

25/05/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), anuncia a nomeação e posse de Heloísa Borges Esteves como Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis. Para assumir a nova função da EPE, ela deixa o posto que ocupava à frente da Superintendência de Promoção de Licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Angela Regina Livino de Carvalho é eleita Diretora de Gestão Corporativa da EPE

25/05/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), comunica a nomeação e posse de Angela Regina Livino de Carvalho para a Diretoria de Gestão Corporativa da instituição. Angela atua desde 2005 na EPE, tendo ao longo dessa trajetória assumidos diversos desafios técnicos e gerenciais na organização. Angela assume a diretoria após um breve período em que o presidente Thiago Barral atuou como interino, após saída de Alvaro Pereira, antecessor nessa diretoria