MME abre Consulta Pública do Plano Decenal de Energia 2027

Está disponível até 27 de novembro a Consulta Pública do Plano Decenal de Expansão de Energia 2027 (PDE 2027). O documento é o resultado dos estudos de planejamento setorial realizado pelas equipes técnicas do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Os estudos sinalizam que a Oferta Interna de Energia (OIE), energia necessária para movimentar a economia, atinge o montante de 371 milhões tep (Mtep) em 2027, resultando em um crescimento de 2,4% ao ano. Desse montante, as fontes renováveis podem chegar a uma participação de 48% em 2027.

Para elaboração do PDE 2027, foi priorizada a participação de fontes renováveis no atendimento ao crescimento do consumo de energia, o que mantém o compromisso brasileiro de promover seu crescimento econômico apoiado em uma matriz energética limpa, aderente a Política Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC) e aos demais compromissos internacionais firmados pelo Brasil. A expansão da oferta e do consumo de energia prevista no PDE 2027, disponibilizado para Consulta Pública, atende à meta expressa para o setor de energia em termos do valor absoluto de emissões de gases efeito estufa no ano 2020.

Os investimentos em infraestrutura energética para suprir a expansão necessária até 2027 alcançam R$ 1,8 trilhões. Petróleo e gás deverão absorver 76,1% dos investimentos, geração e transmissão de energia elétrica 21,7%, e os destinados ao aumento da oferta de biocombustíveis 2,3%.

A expansão da capacidade instalada de geração elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN) prevista para o horizonte decenal é de 54,6 GW, sendo que 59% desse montante referem-se a fontes renováveis e 71% a fontes renováveis não hídricas.

Com relação à transmissão de energia elétrica, é previsto no PDE um acréscimo de 55,2 mil km em linhas de transmissão, e um acréscimo de 176,6 GVA em capacidade de transformação.

Nesta edição, além do cenário de expansão de referência, o PDE 2027 conta com análises de sensibilidade para antever as consequências de futuras contingências que venham a afetar o setor elétrico, incluindo um cenário de retomada rápida da economia nacional, outro que emprega geração termelétrica com gás natural proveniente do Pré-Sal. Além disso, estão divulgados juntamente com a proposta do Plano, documentos técnicos que apresentam o detalhamento metodológico relativo ao processo de planejamento.

A obtenção dos documentos e informações relacionadas ao PDE 2027, bem como o envio das contribuições para o aprimoramento da proposta serão recebidas até 27 de novembro de 2018, por meio do portal de  Consultas Públicas do Ministério de Minas e Energia.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério de Minas e Energia

Plano Decenal de Expansão de Energia 2027

Notícias Relacionadas

EPE realiza reuniões em Roraima

25/03/2019 - A equipe técnica da Empresa de Pesquisa Energética - EPE, empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia, foi recebida no dia 22 de março pelo governador de Roraima, Antônio Denarium, e membros do governo estadual, em Boa Vista. A EPE está desenvolvendo os estudos de viabilidade técnico-econômica e de impacto ambiental da usina hidrelétrica Bem Querer, no Rio Branco, e na reunião os técnicos puderam apresentar o estágio atual desses estudos e as etapas do projeto.

Erik Rego é o novo Diretor de Estudos de Energia Elétrica da EPE

25/03/2019 - Aos 42 anos, Eric Rego, é o novo Diretor de Estudos de Energia Elétrica da EPE. Natural de São Paulo, Eric é Doutor em Ciências – Programa de energia.

Presidente da EPE ministra aula inaugural do Programa de Planejamento Energético da COPPE/UFRJ

25/03/2019 - Aconteceu hoje, às 14h, na Cidade Universitária do Fundão, O presidente da EPE, Thiago Barral, ministrou hoje a aula inaugural do Programa de Planejamento Energético da COPPE/UFRJ.

EPE participa do debate de governança do mercado livre de energia

21/03/2019 - Casos de comercializadoras que não entregaram o que venderam trouxeram à tona temas essenciais para o desenvolvimento do mercado livre de energia, incluindo avançar em uma solução efetiva ao risco hidrológico – mais conhecido como GSF (Generation Scaling Factor) –, em uma nova governança e em maior transparência. Esses foram os principais pontos em análise no club meeting promovido pelo GRI Club Infra nesta quarta-feira, 20/03, no escritório Trench, Rossi e Watanabe Advogados em São Paulo.

EPE apresenta relatório técnico à prefeitura de Iracema

20/03/2019 - Representantes técnicos da EPE - Empresa de Pesquisa Energética foram recebidos pelo chefe de gabinete Waldemir Sousa na manhã desta terça-feira, 19 de março, para tratar de assuntos relacionados a continuidade da elaboração do relatório ambiental e social que dará o aval ou não da expedição da licença prévia para construção da hidrelétrica bem querer.