MME abre Consulta Pública do Plano Decenal de Energia 2027

Está disponível até 27 de novembro a Consulta Pública do Plano Decenal de Expansão de Energia 2027 (PDE 2027). O documento é o resultado dos estudos de planejamento setorial realizado pelas equipes técnicas do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Os estudos sinalizam que a Oferta Interna de Energia (OIE), energia necessária para movimentar a economia, atinge o montante de 371 milhões tep (Mtep) em 2027, resultando em um crescimento de 2,4% ao ano. Desse montante, as fontes renováveis podem chegar a uma participação de 48% em 2027.

Para elaboração do PDE 2027, foi priorizada a participação de fontes renováveis no atendimento ao crescimento do consumo de energia, o que mantém o compromisso brasileiro de promover seu crescimento econômico apoiado em uma matriz energética limpa, aderente a Política Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC) e aos demais compromissos internacionais firmados pelo Brasil. A expansão da oferta e do consumo de energia prevista no PDE 2027, disponibilizado para Consulta Pública, atende à meta expressa para o setor de energia em termos do valor absoluto de emissões de gases efeito estufa no ano 2020.

Os investimentos em infraestrutura energética para suprir a expansão necessária até 2027 alcançam R$ 1,8 trilhões. Petróleo e gás deverão absorver 76,1% dos investimentos, geração e transmissão de energia elétrica 21,7%, e os destinados ao aumento da oferta de biocombustíveis 2,3%.

A expansão da capacidade instalada de geração elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN) prevista para o horizonte decenal é de 54,6 GW, sendo que 59% desse montante referem-se a fontes renováveis e 71% a fontes renováveis não hídricas.

Com relação à transmissão de energia elétrica, é previsto no PDE um acréscimo de 55,2 mil km em linhas de transmissão, e um acréscimo de 176,6 GVA em capacidade de transformação.

Nesta edição, além do cenário de expansão de referência, o PDE 2027 conta com análises de sensibilidade para antever as consequências de futuras contingências que venham a afetar o setor elétrico, incluindo um cenário de retomada rápida da economia nacional, outro que emprega geração termelétrica com gás natural proveniente do Pré-Sal. Além disso, estão divulgados juntamente com a proposta do Plano, documentos técnicos que apresentam o detalhamento metodológico relativo ao processo de planejamento.

A obtenção dos documentos e informações relacionadas ao PDE 2027, bem como o envio das contribuições para o aprimoramento da proposta serão recebidas até 27 de novembro de 2018, por meio do portal de  Consultas Públicas do Ministério de Minas e Energia.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério de Minas e Energia

Plano Decenal de Expansão de Energia 2027

Notícias Relacionadas

Resenha Mensal - consumo de energia elétrica com redução de 1,3% em fevereiro

31/03/2020 - O consumo nacional de eletricidade totalizou 40.697 GWh em fevereiro, representando uma queda de 1,3% em relação ao mês de 2019, sob influência maior das regiões Sudeste (-3,7%) e Sul (-1,9%). Entre as regiões geográficas, somente a Região Norte (+17,7%) registrou alta no consumo de energia elétrica. As demais, Sudeste (-3,7%), Sul (-1,9%), Centro-Oeste (-0,6%) e Nordeste (-0,3%) apresentaram queda.

1ª Revisão Quadrimestral 2020: explicando os fundamentos do cenário

31/03/2020 - Em meio às discussões sobre os eventuais impactos da pandemia do coronavírus (ou COVID-19) no País, a 1ª Revisão Quadrimestral das Projeções da demanda de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional 2020-2024, elaborada em conjunto por Empresa de Pesquisa Energética – EPE, Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, teve o papel de reavaliar o cenário de expansão da demanda elétrica.

EPE, ONS e ANEEL divulgam Nota Técnica com Margens de Capacidade para Escoamento de Energia Elétrica para o Leilão de Energia Nova A-4 de 2020.

27/03/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE divulga a Nota Técnica 25/2020, do Operador Nacional do Sistema (ONS), contendo os quantitativos da capacidade de escoamento de energia elétrica de todos os barramentos da Rede Básica, DIT (Demais Instalações de Transmissão) e ICG (Instalações Compartilhadas de Geração) indicados pelos empreendedores no Sistema AEGE no ato do cadastramento do Leilão de Energia Nova A-4 de 2020.

Impactado pela Covid-19, consumo de energia deve cair 0,9% em 2020

27/03/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética – EPE, em conjunto com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE e o Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS, divulga nesta sexta-feira, os dados da 1ª Revisão Quadrimestral de Carga de 2020 para o Planejamento Anual da Operação Energética – período 2020-2024. Impactado pelas medidas de contenção da Covid-19, o consumo de energia elétrica deve cair 0,9% no ano. A previsão anterior era crescer 4,2%.

Avaliação dos Benefícios Econômicos da Antecipação da Interligação dos Sistemas Isolados do Pará

27/03/2020 - A EPE publica estudo comparativo entre os custos de suprimento a 12 sistemas isoladas do Pará, avaliando os custos da geração local por termelétricas a diesel versus os custos da interligação dessas localidades ao SIN, por meio de redes de distribuição. A análise foi realizada com base na redução dos dispêndios futuros da Conta de Consumo de Combustíveis – CCC.