Estudos Socioambientais da Usina Hidrelétrica Bem Querer: Reuniões públicas para divulgação do início dos estudos

De 23 a 28 de julho a Empresa de Pesquisa Energética – EPE promoverá Reuniões Públicas para divulgar o início dos estudos socioambientais da Hidrelétrica Bem Querer.

O objetivo das reuniões é apresentar as principais atividades previstas na execução dos estudos socioambientais, a equipe responsável pelos estudos, além de informações sobre a usina e o processo de licenciamento ambiental.

Abertas à participação de toda a população, as reuniões terão início às 18h e  serão realizadas nos municípios de Bonfim, Iracema, Cantá, Mucajaí, Caracaraí e Boa Vista, nas seguintes datas e locais:

DataMunicípioLocal
23/07/2018Bonfim

Polo UNIVIRR e IFRR – Escola Argentina Castelo Branco

Rua Rodrigo Pires Figueiredo, 41 – Centro

24/07/2018Iracema

Escola Municipal Iracema Aguiar Pereira

Avenida Sebastião Evaristo de Castro, s/n – Centro

25/07/2018Cantá

Secretaria Municipal de Educação

Rua Mário Cândido Braga Silva, 1350 – Centro

26/07/2018Mucajaí

Biblioteca Municipal de Mucajaí

Avenida Firmino Azevedo, s/n – Centro

27/07/2018CaracaraíAnfiteatro da Orla
28/07/2018Boa Vista

Palácio da Cultura Nenê Macaggi

Praça do Centro Cívico, 84 – Centro

 

A realização das reuniões públicas é parte das ações previstas no Plano de Comunicação e Relacionamento (PCR) da UHE Bem Querer, cujo objetivo é manter o diálogo permanente com a população local, conferir maior transparência ao processo de licenciamento e informar sobre o andamento dos estudos da UHE Bem Querer.

A Empresa de Pesquisa Energética

A EPE, empresa vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME), é responsável pela elaboração de estudos que subsidiam o planejamento do setor energético, como por exemplo, a estimativa do montante de  energia que o país vai precisar para continuar crescendo e as alternativas para que essas necessidades sejam atendidas. Usinas hidrelétricas figuram entre as fontes que compõem alternativas para o atendimento a demanda de energia.

Planejamento da UHE Bem Querer

O ciclo de planejamento de usinas hidrelétricas tem início com a elaboração de estudos de inventário hidrelétrico de bacias hidrográficas, que identificam o potencial de geração hidrelétrica da bacia. Em 2011, a EPE concluiu a elaboração dos Estudos de Inventário Hidrelétrico da bacia do Rio Branco, que identificaram um potencial de geração de energia hidrelétrica de 1049MW. Tendo em vista a atratividade da UHE Bem Querer indicada nos estudos de inventário, houve interesse em dar prosseguimento aos estudos, passando à etapa seguinte de análise da viabilidade técnica, econômica e ambiental, na qual será possível obter um detalhamento maior das características da usina.

Estudos socioambientais da UHE Bem Querer

Assim, atualmente a EPE é responsável pelo Estudo de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) e de viabilidade da Usina Hidrelétrica Bem Querer, situada no rio Branco, estado de Roraima.

Para a elaboração dos estudos socioambientais da usina, a EPE contratou, por meio de licitação, o Consórcio Walm-Biota, para a realização do EIA/Rima, e a MRS Estudos Ambientais Ltda., para realização dos Estudos do Componente Indígena (ECI). Esses estudos serão desenvolvidos nos próximos dois anos e contarão com a realização de levantamentos de campo e de informações bibliográficas.

O EIA/Rima tem por objetivo avaliar os impactos ambientais da usina e propor medidas e programas socioambientais para evitar, reduzir ou compensar os impactos negativos e potencializar os impactos positivos. O órgão ambiental responsável pelo licenciamento, no caso o Ibama, avalia o EIA/Rima, consulta os órgãos envolvidos e ouve a população na Audiência Pública. Caso o projeto da usina hidrelétrica seja considerado viável, o Ibama emite a Licença Prévia (LP).

A LP aprova a localização e concepção do projeto, atestando a viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos básicos e condicionantes a serem atendidos nas próximas fases da implementação da Usina Hidrelétrica Bem Querer. Com a LP a usina hidrelétrica pode ser ofertada no leilão de contratação de energia para o Sistema Integrado Nacional (SIN).

Canais de comunicação

A população poderá obter informações sobre o andamento dos estudos no site da usina (www.uhebemquerer.com.br), na base de apoio local em Boa Vista (Rua Manoel Aires, 152, bairro Mecejana) ou pelo telefone (95) 3623-2419.


Notícias Relacionadas

EPE lança o Informe Técnico - Competitividade do Gás Natural: Estudo de Caso na Indústria de Metanol

14/10/2019 - Com o objetivo de avaliar o potencial de entrada de novas unidades industriais intensivas em gás natural, alinhado ao programa “Novo Mercado de Gás”, a EPE lança o seu segundo Informe Técnico: "Competitividade do Gás Natural: Estudo de Caso na Indústria de Metanol".

EPE publica o Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte – PIG

11/10/2019 - O Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte - PIG é parte dos estudos de planejamento energético realizados pela EPE no setor de gás natural, e busca apresentar as análises realizadas pela EPE quanto aos gasodutos de transporte que podem vir a ser implementados nos próximos anos no Brasil, de forma indicativa, com base em estudos de oferta e demanda, além de análises técnico-econômicas e socioambientais.

Workshop “O Leilão de Transmissão nº 002/2019 e os Estudos de Planejamento

10/10/2019 - No dia 31/10/2019, será realizado um workshop nos escritórios da EPE, no Rio de Janeiro, com o objetivo de nivelar as informações técnicas dos lotes que serão ofertados no Leilão de Transmissão nº 002/2019.

EPE em parceria com o Instituto Escolhas realiza Workshop sobre setor de energia e o sistema financeiro

10/10/2019 - No dia 12 de setembro ocorreu no auditório da EPE o Workshop "Como o Setor de Energia e o Sistema Financeiro podem incorporar os riscos não financeiros em seu planejamento?", organizado pela EPE em parceria com o Instituto Escolhas.

EPE participa do FGV Energia – Boletim de Conjuntura do Setor Energético

10/10/2019 - O Boletim de Conjuntura do Setor Energético colocou mais uma vez a mobilidade elétrica em pauta, a discussão acerca desse tema é embasada pela visão de doze especialistas, nas sete colunas de opinião deste Boletim. A segunda coluna deste mês, de autoria dos analistas e consultores técnicos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Flávio Raposo de Almeida, Glaucio Vinicius Ramalho Faria, Luciano Basto de Oliveira e Natália Gonçalves de Moraes, aborda a eletrificação de ônibus no Brasil e apresenta a ferramenta de avaliação técnico-econômica de ônibus elétricos urbanos municipais desenvolvida pela empresa de pesquisa.