EPE realiza II Workshop do Mercado de Energia Elétrica do ciclo 2019

​A segunda edição de 2019 do Workshop do Mercado de Energia Elétrica no âmbito da COPAM (Comissão Permanente de Análise e Acompanhamento do Mercado de Energia Elétrica) ocorreu nos dias 15 e 16 de agosto, no escritório da EPE. O fórum reúne as concessionárias de energia e instituições do setor, sob a coordenação da Superintendência de Estudos Econômicos e Energéticos (SEE), da Diretoria de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais (DEA) da EPE.

Os encontros promovidos regularmente pela COPAM têm como objetivo a troca de experiências e informações entre os agentes e a EPE. O resultado é o aprimoramento das metodologias utilizadas nos estudos do setor e a melhoria constante na qualidade dos dados fornecidos pelas empresas a partir dos sistemas SIMPLES/SAM, ponto de partida para a produção das estatísticas utilizadas em diversos produtos da Empresa, como a Resenha Mensal do Mercado, o Anuário Estatístico de Energia Elétrica, os estudos de demanda que subsidiam o PDE e o PNE e o Balanço Energético Nacional.

IMG_1545.JPG

Nesta edição, além das tradicionais apresentações sobre economia, consumo e carga de energia elétrica, realizadas por representantes da EPE, do ONS e da CCEE, o evento contou com palestras e discussões técnicas sobre possibilidades de alteração de perfil de curvas de carga horárias. Em um primeiro bloco, EPE e ENEL mostraram definições, conceitos, tipologias e programas-piloto implantados sobre resposta da demanda. Posteriormente, a ENEL apresentou alguns resultados sobre a adesão de seus consumidores à modalidade da tarifa branca. Em sequência, a ABRADEE apresentou simulações de possíveis mudanças tarifárias nas mais diversas modalidades sobre o mercado de algumas áreas de concessão, no âmbito do projeto de P&D de modernização das tarifas de energia elétrica. No bloco seguinte, a EPE apresentou a necessidade das curvas de carga horárias para o planejamento bem como a metodologia para projeção de tais curvas, apresentando alguns exercícios de sensibilidade tais como choques exógenos de consumo para resfriamento de ambientes e aquecimento de água. Por fim, a EPE apresentou seu modelo de projeção energética do setor residencial por usos finais destacando a importância para o planejamento da obtenção de dados primários tais como a Pesquisa de Posses e Hábitos, cujos dados mais recentes foram apresentados logo em seguida pelo PROCEL.


Notícias Relacionadas

Leilões de Energia Existente A-4 e A-5 de 2020: EPE publica revisão do Informe Técnico sobre Preços de Referência dos Combustíveis

18/11/2019 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE publica uma revisão do Informe Técnico com as referências de preços de combustíveis para os Leilões de Energia Existente A-4 e A-5 de 2020.

EPE disponibiliza edição 2019 do BEN – Balanço Energético Nacional

18/11/2019 - A EPE – Empresa de Pesquisa Energética tem a grata satisfação de disponibilizar mais esta edição do BEN – Balanço Energético Nacional, publicação anual e de competência desta instituição, fundamental para atividades de planejamento e acompanhamento do setor energético nacional.

EPE abre Consulta Pública do documento Zoneamento Nacional de Recursos de Óleo e Gás 2019

14/11/2019 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE abre em 14/11/2019 a Consulta Pública do documento “Zoneamento Nacional de Recursos de Óleo e Gás 2019”. O Zoneamento é um estudo contínuo realizado em ciclos pela EPE para apoiar o Ministério de Minas e Energia - MME na elaboração do planejamento energético do País.

EPE e IEA convidam para o evento: Technical Workshop Brazilian Power System Transformation

14/11/2019 - O Setor Elétrico Brasileiro deverá sofrer mudanças significativas em um futuro próximo. O aumento da penetração das energias renováveis surge com o impulso de modernizar o sistema de energia, possibilitando a introdução de novas tecnologias no setor.

A Empresa de Pesquisa Energética publica o Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2019

14/11/2019 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE disponibiliza as planilhas eletrônicas (Workbook) do Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2019 (Ano base 2018), nas quais estão disponíveis os dados consolidados de consumo de energia elétrica nos últimos cinco anos. Em 2018, o consumo de eletricidade na rede no país cresceu 1,6% em relação a 2017, que já tinha sofrido um aumento de 1,2% em relação ao ano anterior, alcançando 474,82 TWh, mantendo o Brasil entre os dez maiores consumidores do mundo