EPE publica Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural - PIPE

O Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural - PIPE tem como objetivo apresentar os projetos de gasodutos de escoamento e unidades de processamento de gás natural (UPGNs) previstos para construção e entrada em operação no Brasil, além dos projetos que podem vir a ser implementados nos próximos anos no País, de forma indicativa.

Este estudo constitui-se em uma ferramenta de planejamento para o setor de gás natural, além de permitir uma série de ganhos para os agentes de mercado e a sociedade, reduzindo a assimetria de informação sobre potenciais de produção líquida, capacidade de processamento, condicionantes socioambientais e propostas de traçados, contribuindo para a identificação pela indústria de oportunidades de novos gasodutos e UPGNs que não tenham sido capturadas no ciclo de planejamento vigente. Além disso, contribui para a coordenação de expectativas e interesses entre os agentes da indústria de gás natural visando à promoção de investimentos em gasodutos de escoamento e plantas de processamento de gás natural no País.

O presente Plano apresenta um breve panorama da infraestrutura de escoamento e processamento de gás natural existente, prevista e indicativa no Brasil. Em seguida, são abordadas a metodologia utilizada para a escolha das alternativas de expansão das rotas de escoamento e posterior processamento, bem como as análises técnicas, econômicas e socioambientais realizadas, sendo descritas as alternativas analisadas pela EPE. Ao final, os resultados do estudo são apresentados de forma resumida e comentados de forma conjunta, avaliando-se os condicionantes que podem influenciar na sua viabilidade, bem como nas perspectivas de implementação de cada projeto.

No presente ciclo do PIPE, foram mapeados 11 projetos indicativos de gasodutos de escoamento (totalizando cerca de 2.100 km de extensão) conectados a UPGNs, sendo 7 deles baseados em volumes de gás natural provenientes do pré-sal e 4 baseados em volumes de gás natural provenientes do Pós-Sal. Os investimentos referentes aos projetos estudados totalizam cerca de R$ 40 bilhões, sendo que as despesas esperadas dependerão da escolha do traçado a ser construído dentre as opções mapeadas para cada projeto.

Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural - PIPE 

Notícias Relacionadas

EPE, ONS e Aneel divulgam Nota Técnica com Metodologia, Premissas e Critérios para o cálculo das margens do Leilão de Energia Nova A-4/2020

10/01/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE divulga Nota Técnica conjunta com o Operador Nacional do Sistema - ONS (EPE-DEE-RE-0103/2019/ONS NT 135/2019) referentes à metodologia, premissas, critérios e configuração do sistema elétrico

EPE conclui cadastramento dos projetos para os Leilões de Energia Existente A-4 e A-5 de 2020

08/01/2020 - Foi concluído, em 07/01/2020, o cadastramento dos projetos para participação nos Leilões de Energia Existente A-4 e A-5 de 2020. Anunciado pelo Ministério de Minas e Energia por meio da Portaria nº 389/2019, os Leilões estão previstos para serem realizados de forma sequencial em 30 de abril

EPE Publica Informe Técnico sobre Potencial Energético dos Resíduos Urbanos - SIENergia

02/01/2020 - Com o intuito de esclarecer a situação, reduzir a assimetria de informação e promover o debate pela sociedade, esse Informe Técnico integra e atualiza dados de trabalhos anteriores e avança no sentido dos conceitos de Economia Circular e de Cidades Inteligentes.

EPE publica informe sobre Mercado Internacional de GNL 2018-2019

30/12/2019 - A publicação busca apresentar o panorama do mercado internacional do GNL, destacando as suas principais características, prospectando suas tendências e analisando os seus principais impactos no Brasil. O estudo traz também as principais características do mercado nacional de GNL, a situação atual e as principais evoluções esperadas no âmbito do Novo Mercado de Gás para esta indústria no País.

EPE Publica Informe Técnico sobre os Leilões de Energia de 2019

30/12/2019 - Em 2019 foram promovidos cinco importantes Leilões para contratação de energia, tendo a grande maioria participação direta da EPE no processo de habilitação e qualificação técnica e no apoio ao desenho das diretrizes. Os resultados dos Leilões “A-4” e “A-6” garantiram uma expansão da matriz de forma diversificada e com custos competitivos, beneficiando diretamente os consumidores de energia.