EPE publica infográfico sobre o Valor Anual de Referência Específico – VREs

No último dia 27 de fevereiro o Ministério de Minas e Energia (MME) publicou a Portaria nº 65/2018 estabelecendo novos VREs para as seguintes tecnologias: biogás, biomassa dedicada, biomassa residual, cogeração a gás natural, eólica, PCH, resíduos sólidos urbanos e solar fotovoltaica. 

A EPE possui participação ativa neste processo, sendo responsável pelo cálculo dos valores, que passam pela aprovação do MME. Os VREs são diferenciados por fonte e consideram as respectivas condições técnicas. 

Pela legislação vigente, as distribuidoras podem contratar até 10% de seu mercado através de geração distribuída. Para tanto, as contratações devem precedidas de chamada pública promovida pelo agente distribuidor.

O VREs, instituído pela Lei nº 13.203/2015, representa o valor máximo que as distribuidoras podem pagar pela geração distribuída e repassar aos consumidores finais. Antes dessa lei, o limite de repasse era dado pelo Valor Anual de Referência – VR, calculado a partir do valor médio ponderado de compra de energia nos leilões (conforme Decreto nº 5.163/2004). Este valor, baseado em projetos centralizados, vinha se mostrando insuficiente para a contratação de energia proveniente de geradores distribuídos, pois não refletia adequadamente a escala dos empreendimentos e custos de contratação no ambiente da distribuição. 

Importante observar que o VREs não representa o valor final a ser repassado ao consumidor, mas sim o preço teto da chamada pública organizada pelas distribuidoras. O preço ao qual cada distribuidora efetivamente contratará a geração distribuída será resultado desse processo competitivo das chamadas públicas por elas realizadas. Neste contexto, torna-se importante prover mecanismos que promovam a competição de modo a capturar as vantagens de cada projeto. 

Destaca-se que a geração distribuída à qual se aplicam os VREs não deve ser confundida com a micro e minigeração distribuída, regulada pela Resolução Normativa ANEEL nº 482/2012. Nessa modalidade, aplica-se atualmente o sistema de compensação de energia elétrica (net metering), não envolvendo compra e venda, tampouco o VREs. O infográfico abaixo ajuda a compreender melhor os VREs, os processos e macroprocessos.

Infográfico sobre o Valor Anual de Referência Específico – VREs


Notícias Relacionadas

Uso de Ar Condicionado no Setor Residencial Brasileiro: Perspectivas e contribuições para o avanço em eficiência energética

14/12/2018 - A energia utilizada para o conforto térmico é o uso final em edifícios que mais cresce no mundo. No Brasil, apenas no setor residencial, estima-se que a posse de ar-condicionado pelas famílias tenha mais que duplicado entre 2005 e 2017. Apesar do grande impulso das vendas na última década, a penetração desse tipo de aparelho ainda é relativamente baixa nas residências brasileiras, sugerindo a existência de uma demanda potencial por condicionamento de ar que deverá ser atendida no futuro.

Aprovação da Política de Integridade da EPE

12/12/2018 - O Conselho de Administração da EPE aprovou no dia 30 de outubro de 2018 a Política de Integridade da Empresa, por meio da DCA nº 02/168ª. A Política de Integridade firma a compreensão, conceito e diretrizes do exercício moral e ético de todos na empresa. A Política de Integridade, a partir do compromisso assumido de todos, reforça o modus operandis de uma empresa forte, solidária e dinâmica. Trata-se do propósito de sermos a melhor referência no ato de subsídio ao planejamento energético do país, o que acaba por reforçar o nosso papel estratégico de empresa de Estado.

EPE publica estudos de levantamento de dados de eficiência energética na indústria brasileira

12/12/2018 - No sentido de fortalecer a disponibilidade dados primários para o planejamento de ações de promoção de eficiência energética, a EPE publica os resultados de estudo de levantamento de dados sobre diversos setores industriais. Trata-se de estudo denominado “Análise da Eficiência Energética em Segmentos Industriais Selecionados”, que se insere no âmbito do Projeto META (Projeto de Assistência Técnica dos Setores de Energia e Mineral), com financiamento do Banco Mundial. A execução foi descentralizada do MME para EPE.

EPE e Rosatom promovem reunião sobre reatores nucleares modulares

11/12/2018 - Foi realizada na EPE neste dia 10 de dezembro, das 10:00 às 12:00, reunião técnica “Perspectivas Tecnológicas de SMR (Small Modular Reactor)”. O tema foi a tecnologia dos reatores nucleares modulares, conhecidos também como SMR. A reunião se insere no âmbito dos estudos de planejamento energético de médio e longo prazo, tais como o Plano Nacional de Energia 2050. O presidente da EPE, Reive Barros, abriu e participou da reunião. A reunião teve apoio e participação da empresa russa Rosatom, cujo Presidente para a América Latina, Ivan Dybov, também esteve presente.

A edição de dezembro/2018 da revista EletroEvolução do Cigre Brasil – Comitê Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica publica artigo da EPE

11/12/2018 - A edição de dezembro/2018 da revista EletroEvolução do Cigre Brasil – Comitê Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica publica o artigo An 800 kV HVDC Bipole to Reinforce a Regional Interconnection and Integrate a Large Amount of Variable Renewable Generation, apresentado na Bienal do Cigre de Paris este ano, de autoria dos colegas da DEE/STE, Dourival Carvalho, Marcos Bressane, Maxwell Cury, Tiago Rizzotto, Daniel Souza, Rafael Mello e Rodrigo Cabral.