EPE participa de Missão Técnica no Reino Unido sobre projetos eólicos offshore

Entre os dias 8 e 12 de julho, a EPE esteve no Reino Unido para participar da missão técnica sobre projetos eólicos offshore organizada pela Embaixada Britânica no Brasil e pelo Ministério do Comércio Internacional do Reino Unido (DIT). Na ocasião, a EPE foi representada pela analista Mariana Espécie, que realizou apresentações ao longo do evento sobre o contexto atual do setor de energia no Brasil e as perspectivas do planejamento energético brasileiro em relação à fonte.

Foto1_missao_EOL_offshore_UK.jpg

A missão técnica teve como foco o compartilhamento da experiência britânica referente ao setor eólico offshore, especialmente sobre assuntos regulatórios e de estratégia industrial para o desenvolvimento deste setor. Além da EPE, a delegação brasileira contou com representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Marinha do Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Secretaria Especial do Programa de Parceria de Investimentos (SPPI).

Durante a missão técnica foram realizadas reuniões com diferentes órgãos do governo britânico que tratam sobre regulação, planejamento e estratégia industrial relacionados ao setor eólico offshore, discussões temáticas com desenvolvedores de projetos eólicos offshore e de visitas técnicas a centros de pesquisa e instalações portuárias que oferecem apoio logístico para esses projetos no Reino Unido. Além de ter representado oportunidade de intercâmbio técnico, o evento proporcionou a possibilidade de exposição dos principais aspectos que estão sendo considerados no Roadmap Eólicas Offshore Brasil 2035, documento em fase final de elaboração pela equipe da EPE sobre os principais desafios e oportunidades para o desenvolvimento de projetos eólicos offshore no contexto brasileiro.

Foto2_missao_EOL_offshore_UK.jpg

 

Notícias Relacionadas

EPE publica o Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte – PIG

11/10/2019 - O Plano Indicativo de Gasodutos de Transporte - PIG é parte dos estudos de planejamento energético realizados pela EPE no setor de gás natural, e busca apresentar as análises realizadas pela EPE quanto aos gasodutos de transporte que podem vir a ser implementados nos próximos anos no Brasil, de forma indicativa, com base em estudos de oferta e demanda, além de análises técnico-econômicas e socioambientais.

Workshop “O Leilão de Transmissão nº 002/2019 e os Estudos de Planejamento

10/10/2019 - No dia 31/10/2019, será realizado um workshop nos escritórios da EPE, no Rio de Janeiro, com o objetivo de nivelar as informações técnicas dos lotes que serão ofertados no Leilão de Transmissão nº 002/2019.

EPE em parceria com o Instituto Escolhas realiza Workshop sobre setor de energia e o sistema financeiro

10/10/2019 - No dia 12 de setembro ocorreu no auditório da EPE o Workshop "Como o Setor de Energia e o Sistema Financeiro podem incorporar os riscos não financeiros em seu planejamento?", organizado pela EPE em parceria com o Instituto Escolhas.

EPE participa do FGV Energia – Boletim de Conjuntura do Setor Energético

10/10/2019 - O Boletim de Conjuntura do Setor Energético colocou mais uma vez a mobilidade elétrica em pauta, a discussão acerca desse tema é embasada pela visão de doze especialistas, nas sete colunas de opinião deste Boletim. A segunda coluna deste mês, de autoria dos analistas e consultores técnicos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Flávio Raposo de Almeida, Glaucio Vinicius Ramalho Faria, Luciano Basto de Oliveira e Natália Gonçalves de Moraes, aborda a eletrificação de ônibus no Brasil e apresenta a ferramenta de avaliação técnico-econômica de ônibus elétricos urbanos municipais desenvolvida pela empresa de pesquisa.

Coleta Direta de Informações dos Consumidores Livres – Ciclo 2019

07/10/2019 - Conforme determina a Portaria MME nº 331, de 29 de julho de 2005, o Ministério de Minas e Energia – MME, por intermédio da Empresa de Pesquisa Energética – EPE, solicita que sejam disponibilizadas informações relativas aos mercados ou cargas dos consumidores livres e especiais nos anos de 2018 e 2019, bem como as projeções para os próximos onze anos.