EPE, GIZ e ONS iniciam projeto sobre a inserção de fontes renováveis intermitentes na matriz

Estudo vai apontar os cenários de penetração dessas fontes e como o sistema precisa se preparar para suportar essa expansão.

A Empresa de Pesquisa Energética e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por intermédio – GIZ, com a participação do Operador Nacional do Sistema Elétrico, deram início ao projeto “Aspectos a considerar na inserção de fontes renováveis de energia na matriz energética brasileira”, parte da iniciativa “Sistemas Energéticos do Futuro: Integrando fontes de energia renovável intermitente na matriz energética brasileira”, no âmbito da cooperação Brasil-Alemanha. 

Para realizar o estudo, após processo de licitação internacional, foi contratada a empresa Lahmeyer International, que tem como parceiras a Engie Tractebel e a PSR. O prazo para a realização dos trabalhos é de 14 meses. 

O estudo vai mostrar como o sistema elétrico do país precisa se preparar – em termos de operação e expansão - para suportar o aumento da participação das energias renováveis com geração variável ao longo do dia, quais são os pontos críticos e os cenários de inserção dessas fontes. Também serão avaliados os recursos tecnológicos disponíveis para mitigar os impactos da penetração dessas fontes no Sistema Interligado Nacional no médio e longo prazos. 

O projeto é inovador porque levará em conta o planejamento da expansão e a operação do sistema de forma integrada, incluindo a utilização de resultados quantitativos, a partir de simulações realizadas por ferramentas computacionais. Serão objeto do estudo as fontes eólica, solar e a combinação dessas fontes com armazenamento de energia. 

Para sua gestão, o projeto foi dividido em cinco produtos, que incluem capacitação às instituições participantes, visando a transferência de conhecimento e tecnologia: 

Produto 1: Estudos Regulatórios 

Produto 2: Estudos Energéticos 

Produto 3: Estudos Elétricos 

Produto 4: Estudos Metodológicos 

Produto 5: Estudos Tecnológicos 

Na medida em que os resultados estejam prontos, as organizações irão apresenta-los e discuti-los com a sociedade. 


Notícias Relacionadas

Estudos Socioambientais da Usina Hidrelétrica Bem Querer: Reuniões públicas para divulgação do início dos estudos

20/07/2018 - De 23 a 28 de julho a Empresa de Pesquisa Energética – EPE promoverá Reuniões Públicas para divulgar o início dos estudos socioambientais da Hidrelétrica Bem Querer. O objetivo das reuniões é apresentar as principais atividades previstas na execução dos estudos socioambientais, a equipe responsável pelos estudos, além de informações sobre a usina e o processo de licenciamento ambiental.

Nota discute impactos dos Recursos Energéticos Distribuídos no planejamento energético

12/07/2018 - Com visão de longo prazo voltada para as transformações pelas quais os mercados de energia elétrica vêm passando, a EPE publica Nota de Discussão com o objetivo de identificar desafios para o planejamento energético e explorar caminhos para lidar com as perspectivas de aumento na inserção de recursos energéticos distribuídos.

Com apoio da EPE, webinar sobre consumo de energia com ar condicionado é promovido pela Agência Internacional de Energia

11/07/2018 - Webinar inaugura série focada no tema da eficiência energética A Agência Internacional de Energia (AIE), à qual o Brasil se associou no ano passado, promove no próximo dia 25 de julho, com apoio da EPE e do MME, um webinar sobre o relatório “The Future of Cooling - Opportunities for energy efficient air conditioning” (O Futuro da Climatização: Oportunidades para condicionamento de ar energeticamente eficiente), publicado em maio deste ano pela AIE.

EPE publica estudo de expansão da transmissão para a Zona da Mata Mineira

06/07/2018 - Foi emitido no dia 26 de junho o “Estudo de Atendimento à Zona da Mata Mineira e Região da Mantiqueira”, elaborado pela equipe da Superintendência de Transmissão de Energia (STE) em conjunto com a Superintendência de Meio Ambiente (SMA). O estudo contou com a colaboração e participação efetiva de duas distribuidoras – Energisa Minas Gerais e Cemig Distribuição – além de contribuições de concessionárias de transmissão locais.

Informe Técnico - O Leilão de Transmissão nº 02/2018 e os Estudos de Expansão

29/06/2018 - Nesta 5ª feira, dia 28/06/2018, foi realizado com sucesso o Leilão de Transmissão no 02/2018, no qual foram arrematados 100% dos 20 lotes ofertados, com investimento estimado em R$ 6,0 bilhões. Os lotes licitados contemplavam 2.562 km de linhas de transmissão e subestações com capacidade de transformação de 12.223 MVA, envolvendo 16 estados.