Veículos elétricos ocuparão nichos de mercado, diz diretor da EPE

Veículos elétricos ocuparão nichos de mercado, diz diretor da EPE
Frotas de ônibus, táxis e carros compartilhados deverão guiar demanda. Número de licenciamentos ainda é baixo

PEDRO AURÉLIO TEIXEIRA, DA AGÊNCIA CANALENERGIA, DO RIO DE JANEIRO

Os veículos elétricos no Brasil deverão ficar concentrados em nichos de mercado, como frotas de ônibus, táxis e car sharing, os carros de compartilhamento. De acordo com o diretor de Petróleo, Gás e Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética, José Mauro Coelho, o país absorveria melhor os veículos híbridos do tipo flex. "Faz mais sentido que a utilização de veículos elétricos em larga escala", afirma Coelho, que participou na última quinta-feira, 1º de fevereiro, do seminário 'RenovaBio – Próximos passos', realizado pela FGV Energia, no Rio de Janeiro (RJ). A nova política do governo federal para os biocombustíveis, o RenovaBio, não atrapalharia o desenvolvimento dos carros elétricos no país.

Ainda segundo Coelho, a entrada de veículos híbridos e elétricos o Brasil ainda é pequeno. Segundo ele, em 2016, de 2 milhões de licenciamentos para carros, apenas 1.091 eram de carros híbridos ou elétricos. Já em 2017, mesmo com o aumento para 2,2 milhões de licenciamentos, os licenciamentos foram para 3.500, ainda um número baixo. "O licenciamento ainda é baixo", observa. O diretor explica que no Brasil a infraestrutura para carros elétricos ainda enfrenta entraves, como uma rede de eletropostos com capilaridade para abastecimento.

Por conta de ter que calcular a projeção da demanda de veículos, a EPE acompanha a Rota 2030, política do Governo Federal para o setor automotivo. Coelho também frisa que muitos países que vem abraçando com intensidade os carros elétricos o fazem por ser uma solução na necessidade de redução de emissões. No caso do Brasil essa realidade é diferente. "Os veículos vão entrar em nichos de mercado e os biocombustíveis vão ter o espaço reservado a eles, mais ainda agora com o RenovaBio", conclui. 

Fonte: CanalEnergia (https://www.canalenergia.com.br/noticias/53050849/veiculos-eletricos-ocuparao-nichos-de-mercado-diz-diretor-da-epe)


Notícias Relacionadas

INFORME Mercado Internacional de GNL 2017-2018

03/09/2018 - O mercado de GNL tem se mostrado cada vez mais dinâmico, com maior liquidez e tendendo à comoditização. Assim como no ano anterior, em 2017, expectativas de uma oferta excedente do combustível no mundo acabaram por não se concretizar, sendo compensada pelo concomitante aumento na demanda de GNL da China. A capacidade de se adequar às condições adversas de mercado vem demonstrando a maturidade cada vez maior da indústria de GNL.

EPE publica compilação de Correlações de Custos de Equipamentos – Instalações Industriais de Gás Natural

27/08/2018 - A Empresa de Pesquisa Energética – EPE disponibiliza documento contendo a compilação de diversas correlações de custos encontradas na literatura, referentes a equipamentos de instalações industriais relacionadas ao gás natural.

EPE Participa do 49º Congresso Brasileiro de Geologia

22/08/2018 - O 49º Congresso Brasileiro de Geologia (49 CBG) está sendo realizado entre os dias 20 a 24 de agosto de 2018, na Cidade do Rio de Janeiro, no Centro de Convenções Sul América, com o objetivo de integrar a academia, empresas, profissionais e, também, a sociedade, através da realização de palestras, discussões, cursos e eventos paralelos na área de Geologia e Geociências, incluindo os Simpósios de Vulcanismo e Ambientes Associados e do Cretáceo do Brasil.

Estudo sobre a Economicidade do Aproveitamento dos Resíduos Sólidos Urbanos em Aterro para Produção de Biometano

20/08/2018 - No ano de 2014, a EPE publicou conjunto de estudos sobre aproveitamento energético de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU). As notas técnicas DEA 16/14 e 18/14 intituladas respectivamente “Economicidade e Competitividade do Aproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos” e “Inventário Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos” buscaram analisar as possibilidades de aproveitamento energético dos resíduos sólidos urbanos. Na ocasião, as rotas tecnológicas consideradas para quantificação foram a incineração e a produção de biogás em biodigestores anaeróbios.

EPE realizou o evento de lançamento da nona edição da Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis

17/08/2018 - Na manhã do dia 07 de agosto de 2018, a EPE realizou o evento de lançamento da nona edição da Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis, em seu Escritório Central, no Rio de Janeiro. A publicação do documento “Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis” tem como objetivo abordar os fatos mais relevantes ocorridos no ano de 2017 na área de Biocombustíveis no país.