PSR deve entregar até junho estudos sobre custos de fontes de geração

Workshop reuniu agentes do setor. Resultado vai contribuir para balizar EPE em estudos futuros

PEDRO AURÉLIO TEIXEIRA, DA AGÊNCIA CANALENERGIA

O estudo sobre os reais custos e benefícios das fontes de geração de energia elétrica no Brasil, que está sendo feito pela PSR, deve ficar pronto em junho. Na última terça-feira, 3 de abril, foi realizado na sede da Empresa de Pesquisa Energética, no Rio de Janeiro (RJ), um Workshop em parceria com o Instituto Escolhas e o Instituto Clima e Sociedade, em que foram apresentados os resultados parciais do estudo. O resultado vai auxiliar na preparação da EPE para a elaboração de estudos de sistemas futuros. “Ele traz elementos para o aperfeiçoamento da discussão do processo de estudos de planejamento”, afirma Luiz Augusto Barroso, presidente da EPE.

“O objetivo do estudo é revelar para a sociedade qual o custo final de todas as fontes. Não estamos entrando no mérito se ele é correto ou não, só estamos externalizando de modo transparente o custo total”, explica Bernardo Bezerra, diretor da PSR que participa do estudo e que o apresentou no Workshop. Embora o estudo ainda não tenha sido finalizado, já há sinalizações que causaram certa surpresa. Bezerra conta que a valoração da ordem de grandeza da inércia foi uma delas. Para ele, a ideia era que o valor fosse maior, mas ele não é tão grande quanto o que está sendo identificado.

Outro ponto que o diretor da PSR citou foi o do atributo da modulação, que não estaria sendo muito precificado de acordo com a base de dados usada pela PSR. Bezerra explica que isso acontece pelo fato de haver muitas hidrelétricas no sistema do Brasil. “As próprias UHEs estão prestando o serviço de fazer modulação ao longo do dia da produção de energia eólica e solar e também do atendimento da carga horária”, avisa o diretor da PSR, que considerou o estudo uma ótima oportunidade para se debruçar em temas específicos e técnicos. A análise de itens como Capex & Opex; Serviços de geração, Custos de Infraestrutura e Subsídios e Incentivos também estão inseridos no estudo.

O evento contou com a presença de agentes que representavam as mais variadas associações, empresas e instituições do setor, que questionaram aspectos do estudo que abordavam as suas fontes. Barroso aprovou o debate, frisando que a discussão qualificada está em linha com os objetivos da EPE e do Ministério de Minas e Energia.


Fonte: Agência CanalEnergia


Notícias Relacionadas

EPE participa do debate de governança do mercado livre de energia

21/03/2019 - Casos de comercializadoras que não entregaram o que venderam trouxeram à tona temas essenciais para o desenvolvimento do mercado livre de energia, incluindo avançar em uma solução efetiva ao risco hidrológico – mais conhecido como GSF (Generation Scaling Factor) –, em uma nova governança e em maior transparência. Esses foram os principais pontos em análise no club meeting promovido pelo GRI Club Infra nesta quarta-feira, 20/03, no escritório Trench, Rossi e Watanabe Advogados em São Paulo.

EPE apresenta relatório técnico à prefeitura de Iracema

20/03/2019 - Representantes técnicos da EPE - Empresa de Pesquisa Energética foram recebidos pelo chefe de gabinete Waldemir Sousa na manhã desta terça-feira, 19 de março, para tratar de assuntos relacionados a continuidade da elaboração do relatório ambiental e social que dará o aval ou não da expedição da licença prévia para construção da hidrelétrica bem querer.

EPE participa do Workshop de Infraestrutura – Aperfeiçoamentos do Mercado de Geração Hídrica

20/03/2019 - Chuvas abaixo da média e mudanças estruturais no setor elétrico têm causado impactos relevantes nos geradores hidrelétricos, no funcionamento do mercado e no bolso dos consumidores. Diante desse cenário, a Federação das Indústria de São Paulo ( fIESP) organizou um workshop para discussão de ajustes no atual modelo regulatório e de aperfeiçoamentos na formação de preços, na alocação de riscos e na operação do sistema.

Cenário de crise hídrica amplia discussão sobre segurança energética | Reportagem especial do CanalEnergia

18/03/2019 - Com a escassez de chuvas nos últimos anos, especialmente no Nordeste do país, a discussão sobre segurança hídrica x produção de energia elétrica tem se tornado cada vez mais relevante, dado o potencial de conflto que o tema pode gerar. Dados atualizados do último boletim de conjuntura da Agência Nacional de Águas mostram que no ano passado 37,9 milhões de pessoas foram afetadas por secas, contra 3 milhões de atingidos por cheias e inundações. A agencia editou cinco resoluções de restrição ou suspensão de uso da água em 2018

EPE publica documento de perguntas e respostas (FAQ) para o Leilão A-4 de 2019

18/03/2019 - A EPE elaborou um documento com o objetivo de esclarecer as dúvidas dos agentes sobre o cadastramento e habilitação técnica dos projetos para o Leilão A-4 de 2019, previsto para ser realizado em 27/06/2019. Questionamentos acerca dos prazos, aproveitamento dos projetos habilitados em leilões anteriores, margem de escoamento e outras dúvidas são respondidas no documento.