Preço horário no mercado de energia tem início de testes adiado para 16 de abril.

SÃO PAULO (Reuters) - por Luciano Costa

Um período de testes para o cálculo horário dos preços spot da eletricidade, antes previsto para iniciar em 2 de abril, foi adiado e agora é esperado para 16 de abril, disse à Reuters a estatal Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que defende como importante a mudança no chamado Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), atualmente divulgado em base semanal.

O governo pretende viabilizar uma definição e divulgação dos PLD em base horária a partir de 2019, mas a fase experimental antes prevista para começar nesta semana deve envolver a publicação de um preço horário apenas para acompanhamento e entendimento pelos agentes do mercado de energia, que assim poderão se preparar para os reflexos que a alteração nas regras trará quando implementada em definitivo. "Estamos trabalhando para que o início da divulgação do PLD em etapas horárias e demais informações associadas, em caráter de teste, e de forma paralela aos procedimentos oficiais --conhecida como preço horário 'sombra'-- ocorra a partir de 16 de abril", disse em nota à Reuters o presidente da EPE, Luiz Barroso.

Ele explicou que o tema é complexo e tem exigido esforços coordenados de diversas instituições técnicas do setor elétrico envolvidas nas discussões, como a própria EPE, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

"...É um processo complexo, com muitos dados e informações a serem coletadas e divulgadas aos agentes, e ajustes são naturalmente necessários. Por isso precisamos de mais uns dias em relação ao nosso próprio prazo original", adicionou Barroso.

Ele afirmou ainda que o objetivo dos testes será justamente possibilitar o diálogo e a participação dos agentes de mercado no processo antes da efetiva entrada em vigor, o que visa inclusive aperfeiçoar a metodologia durante esse período

Fonte: UOL








Notícias Relacionadas

Diretor da EPE, José Mauro Coelho, fez visita técnica às instalações da Empresa Hytron

16/07/2018 - Esta visita faz parte do Projeto “Combustíveis Alternativos sem Impactos Climáticos” (ProQR), do qual a EPE faz parte do Comitê Consultivo como uma das representantes do governo brasileiro.

EPE participa da 6ª audiência pública com a Comissão de Mudanças Climáticas no Senado

12/07/2018 - Diretor de Petróleo Gás e Biocombustíveis da EPE, José Mauro Coelho, debate sobre o programa RenovaBio com a comissão de Mudanças Climáticas. A Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas (CMMC) promoveu uma audiência pública interativa sobre o RenovaBio.

Nota discute impactos dos Recursos Energéticos Distribuídos no planejamento energético

12/07/2018 - Com visão de longo prazo voltada para as transformações pelas quais os mercados de energia elétrica vêm passando, a EPE publica Nota de Discussão com o objetivo de identificar desafios para o planejamento energético e explorar caminhos para lidar com as perspectivas de aumento na inserção de recursos energéticos distribuídos.

Cerimonial de Lançamento Cenários de Oferta de Etanol e Demanda de Ciclo Otto 2018- 2030

12/07/2018 - Ocorreu na manhã do dia 12/07/2018, no auditório da EPE, o cerimonial de lançamento Cenário de Oferta de Etanol e Demanda de Ciclo Otto que contou com a participação e abertura do presidente Reive Barros, do Diretor da DPG, José Mauro Coelho, do Dr. Dirceu Cardoso Amorelli Junior, Diretor da Diretoria 3 da Agencia Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

Com apoio da EPE, webinar sobre consumo de energia com ar condicionado é promovido pela Agência Internacional de Energia

11/07/2018 - Webinar inaugura série focada no tema da eficiência energética A Agência Internacional de Energia (AIE), à qual o Brasil se associou no ano passado, promove no próximo dia 25 de julho, com apoio da EPE e do MME, um webinar sobre o relatório “The Future of Cooling - Opportunities for energy efficient air conditioning” (O Futuro da Climatização: Oportunidades para condicionamento de ar energeticamente eficiente), publicado em maio deste ano pela AIE.