Preço horário no mercado de energia tem início de testes adiado para 16 de abril.

SÃO PAULO (Reuters) - por Luciano Costa

Um período de testes para o cálculo horário dos preços spot da eletricidade, antes previsto para iniciar em 2 de abril, foi adiado e agora é esperado para 16 de abril, disse à Reuters a estatal Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que defende como importante a mudança no chamado Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), atualmente divulgado em base semanal.

O governo pretende viabilizar uma definição e divulgação dos PLD em base horária a partir de 2019, mas a fase experimental antes prevista para começar nesta semana deve envolver a publicação de um preço horário apenas para acompanhamento e entendimento pelos agentes do mercado de energia, que assim poderão se preparar para os reflexos que a alteração nas regras trará quando implementada em definitivo. "Estamos trabalhando para que o início da divulgação do PLD em etapas horárias e demais informações associadas, em caráter de teste, e de forma paralela aos procedimentos oficiais --conhecida como preço horário 'sombra'-- ocorra a partir de 16 de abril", disse em nota à Reuters o presidente da EPE, Luiz Barroso.

Ele explicou que o tema é complexo e tem exigido esforços coordenados de diversas instituições técnicas do setor elétrico envolvidas nas discussões, como a própria EPE, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

"...É um processo complexo, com muitos dados e informações a serem coletadas e divulgadas aos agentes, e ajustes são naturalmente necessários. Por isso precisamos de mais uns dias em relação ao nosso próprio prazo original", adicionou Barroso.

Ele afirmou ainda que o objetivo dos testes será justamente possibilitar o diálogo e a participação dos agentes de mercado no processo antes da efetiva entrada em vigor, o que visa inclusive aperfeiçoar a metodologia durante esse período

Fonte: UOL








Notícias Relacionadas

Uso de Ar Condicionado no Setor Residencial Brasileiro: Perspectivas e contribuições para o avanço em eficiência energética

14/12/2018 - A energia utilizada para o conforto térmico é o uso final em edifícios que mais cresce no mundo. No Brasil, apenas no setor residencial, estima-se que a posse de ar-condicionado pelas famílias tenha mais que duplicado entre 2005 e 2017. Apesar do grande impulso das vendas na última década, a penetração desse tipo de aparelho ainda é relativamente baixa nas residências brasileiras, sugerindo a existência de uma demanda potencial por condicionamento de ar que deverá ser atendida no futuro.

Aprovação da Política de Integridade da EPE

12/12/2018 - O Conselho de Administração da EPE aprovou no dia 30 de outubro de 2018 a Política de Integridade da Empresa, por meio da DCA nº 02/168ª. A Política de Integridade firma a compreensão, conceito e diretrizes do exercício moral e ético de todos na empresa. A Política de Integridade, a partir do compromisso assumido de todos, reforça o modus operandis de uma empresa forte, solidária e dinâmica. Trata-se do propósito de sermos a melhor referência no ato de subsídio ao planejamento energético do país, o que acaba por reforçar o nosso papel estratégico de empresa de Estado.

EPE publica estudos de levantamento de dados de eficiência energética na indústria brasileira

12/12/2018 - No sentido de fortalecer a disponibilidade dados primários para o planejamento de ações de promoção de eficiência energética, a EPE publica os resultados de estudo de levantamento de dados sobre diversos setores industriais. Trata-se de estudo denominado “Análise da Eficiência Energética em Segmentos Industriais Selecionados”, que se insere no âmbito do Projeto META (Projeto de Assistência Técnica dos Setores de Energia e Mineral), com financiamento do Banco Mundial. A execução foi descentralizada do MME para EPE.

EPE e Rosatom promovem reunião sobre reatores nucleares modulares

11/12/2018 - Foi realizada na EPE neste dia 10 de dezembro, das 10:00 às 12:00, reunião técnica “Perspectivas Tecnológicas de SMR (Small Modular Reactor)”. O tema foi a tecnologia dos reatores nucleares modulares, conhecidos também como SMR. A reunião se insere no âmbito dos estudos de planejamento energético de médio e longo prazo, tais como o Plano Nacional de Energia 2050. O presidente da EPE, Reive Barros, abriu e participou da reunião. A reunião teve apoio e participação da empresa russa Rosatom, cujo Presidente para a América Latina, Ivan Dybov, também esteve presente.

A edição de dezembro/2018 da revista EletroEvolução do Cigre Brasil – Comitê Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica publica artigo da EPE

11/12/2018 - A edição de dezembro/2018 da revista EletroEvolução do Cigre Brasil – Comitê Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica publica o artigo An 800 kV HVDC Bipole to Reinforce a Regional Interconnection and Integrate a Large Amount of Variable Renewable Generation, apresentado na Bienal do Cigre de Paris este ano, de autoria dos colegas da DEE/STE, Dourival Carvalho, Marcos Bressane, Maxwell Cury, Tiago Rizzotto, Daniel Souza, Rafael Mello e Rodrigo Cabral.